A CULTURA DIGITAL NO CURRÍCULO: CENÁRIOS ATUAIS

Lídia Miranda Coutinho, Gilka Girardello

Resumo


Este artigo discute algumas das principais diretrizes nacionais e internacionais para a abordagem da cultura digital na educação na última década, com vistas à sua inserção nos currículos e na formação de professores. No contexto brasileiro, destacamos a Base Nacional Comum Curricular (2017) que, seguindo a tendência internacional, organizou-se em competências e habilidades, não sem muitas críticas e polêmicas. O documento sugere a ampliação do protagonismo da cultura digital na construção dos currículos, o que permite que tanto os conteúdos quanto as estratégias didáticas para o trabalho com a cultura digital sejam definidos nos contextos regionais e locais. O artigo examina, também, o caso de Santa Catarina, onde o currículo regional (2019) sugere que a questão seja explorada e detalhada nos Projetos Políticos Pedagógicos das escolas, o que identificamos como uma brecha para que os professores participem das escritas curriculares, com base em suas realidades e experiências docentes em campo.


Palavras-chave


Cultura Digital; Competência Digital; BNCC; Currículo do Território Catarinense

Texto completo:

PDF

Referências


ANPED. Associação Nacional de Pós‐graduação e pesquisa em educação e ABdC/Associação Brasileira de Currículo. Exposição de Motivos sobre a Base Nacional Comum Curricular, 2015. Ofício n.º 01/2015/GR, Rio de Janeiro, nove de novembro de 2015. Disponível em: http://www.anped.org.br/news/exposicao-de-motivos-sobre-base-nacional-comum-curricular. Acesso em: 15 abr. 2020.

ANPED. Associação Nacional de Pós‐graduação e Pesquisa em Educação. Nota da ANPEd sobre a entrega da terceira versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) ao Conselho Nacional de Educação (CNE), 2017. Disponível em: http://www.anped.org.br/sites/default/files/nota_da_anped_sobre_a_entrega_da_terceira_versao_da_base_nacional_comum_curricular_abril_2017.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

ARROYO, Miguel G. Currículo, Território em Disputa. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais (1998). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pnaes/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series. Acesso em: 15 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação (1996). Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1996/lei-9394-20-dezembro-1996-362578-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 15 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica (2013). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file. Acesso em: 15 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano Nacional de Educação (2014/2024). Disponível em: http://pne.mec.gov.br/18-planos-subnacionais-de-educacao/543-plano-nacional-de-educacao-lei-n-13-005-2014. Acesso em: 15 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (2017). Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

BUCKINGHAM, David: Going Critical: on the problems and the necessity of media criticism, 2018. Disponível em: https://ddbuckingham.files.wordpress.com/2018/07/going-critical.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020

BONILLA, Maria Helena Silveira; PRETTO, Nelson De Luca (Orgs.). Inclusão digital: polêmica contemporânea [online]. Salvador: EDUFBA, 2011. Disponível em: http://books.scielo.org/id/qfgmr. Acesso em: 15 abr. 2020.

BULGER, Monica; DAVISON, Patrick: The Promises, Challenges and Futures of Media Literacy. Journal of Media Literacy Education. 2018. Disponível em: https://digitalcommons.uri.edu/jmle/vol10/iss1/1/. Acesso em: 15 abr. 2020.

CENTRO DE INOVAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA (CIEB). Currículo de Referência em Tecnologia e Computação, 2019. Disponível em: http://curriculo.cieb.net.br/sobre. Acesso em: 15 abr. 2020.

COMISSÃO EUROPEIA. Uma Agenda Digital para a Europa. Luxemburgo: Serviço das Publicações da União Europeia, 2014. Disponível em: file:///C:/Users/usuario/Downloads/digital_agenda_pt.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

COMISSÃO EUROPEIA. FERRARI, Anusca. Digital Competence in Practice: An Analysis of Frameworks. Joint Research Centre (JRC) - Institute for Prospective Technological Studies (IPTS), 2012. Disponível em: https://www.ifap.ru/library/book522.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

COMISSÃO EUROPEIA. The Digital Competence Framework for Citizens DigComp 2.1, p. 21, 2017. Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/publication/eur-scientific-and-technical-research-reports/digcomp-21-digital-competence-framework-citizens-eight-proficiency-levels-and-examples-use. Acesso em: 15 abr. 2020.

COPE, Bill; KALANTZIS, Mary (Orgs.): A Pedagogy of Multiliteracies: learning by design. Springer, 2016.

COUTINHO, Lídia Miranda. Desafios da docência na Cultura Digital: a experiência de professores de tecnologia na Rede Municipal de Florianópolis. Orientador: Gilka Girardello, 2020. 282 p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2020.

DA SILVA, Ketia Kellen Araújo; BEHAR, Patrícia Alejandra. Competências Digitais na Educação: uma discussão acerca do conceito. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.3, p. 1-32, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-46982019000100419&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 abr. 2020.

DE FREITAS, Helena Costa. Formação de Professores no Brasil: 10 anos de embate entre projetos de formação. Revista Educação e Sociedade. Campinas, v. 23, nº 80, p. 136-167, set. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v23n80/12928.pdf.

Acesso em: 15 abr. 2020.

DIAS, Rosanne Evangelista; LOPES, Alice Casimiro. Competências na Formação de Professores no Brasil: o que (não) há de novo. Educação e Sociedade. Campinas, v. 24, nº. 85, p. 1155-1177, dez. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v24n85/a04v2485.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

DUDZIAK, Elizabeth Adriana; FERREIRA, Sueli Mara Soares Pinto; FERRARI, Adriana Cybele; . Competência informacional e midiática: uma revisão dos principais marcos políticos expressos por declarações e documentos. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 13, nº Especial, p. 213-253, 2017. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/675. Acesso em: 15 abr. 2020.

FERRÉS, Joan. La competência en comunicación audiovisual: dimensiones e indicadores. Revista Comunicar, v. 29, p. 100-107, 2007. Disponível em: https://www.revistacomunicar.com/index.php?contenido=detalles&numero=29&articulo=29-2007-17. Acesso em: 15 abr. 2020.

FERRÉS, Joan; PISCITELLI, Alejandro. Competência midiática: proposta articulada de dimensões e indicadores. Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Lumina. Universidade Federal de Juiz de Fora / UFJF, v. 9, nº, jun. 2015, p. 1-16. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/21183. Acesso em: 15 abr. 2020.

GIMENO SACRISTÁN, José. O currículo: os conteúdos do ensino ou uma análise prática?, In: GIMENO SACRISTÁN, José; PÉREZ GÓMEZ, Ángel I. Compreender e Transformar o Ensino. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 119-148.

GIRARDELLO, Gilka; LAPA, Andrea. Mídia-Educação na "Primavera Secundarista" um estudo de caso no ensino de pós-graduação. Educação em Foco. Juiz de Fora, v. 23, nº 1, p.39-60, jan/abr 2018. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/edufoco/article/view/19973. Acesso em: 15 abr. 2020.

GOZÁLVEZ PÉREZ, Vicent; GARCÍA-RUIZ, Rosa e AGUADED-GÓMEZ, J. Ignacio. La formación en competencias mediáticas: una cuestión de responsabilidad ética en educación superior. Revista Interuniversitaria de Formación del Profesorado, 79, 28.1, 2014, p. 17-28. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=27431190002. Acesso em: 15 abr. 2020.

INCODE. Quadro Dinâmico de Referência de Competência Digital (QDRCD/2030), Portugal, 2019. Disponível em: https://www.incode2030.gov.pt/sites/default/files/qdrcd_set2019.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

KELLNER, Douglas; KAHN, Richard. Reconstruindo a tecnoliteracia: uma abordagem de múltiplas literacias. Comunicação & Educação, v. 25, nº 2, p. 57-82, jul./dez. 2015. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/comueduc/article/view/102156. Acesso em: 15 abr. 2020.

KNOBEL, Michele & LANKSHEAR, Colin: New Literacies: Everyday Practices and Classroom Learning. Maidenhead: Open University Press, 2011.

LUCAS, Margarida; MOREIRA, António; COSTA, Nilza. Quadro europeu de referência para a competência digital: subsídios para a sua compreensão e desenvolvimento. Observatorio Journal, v. 11, nº4, p. 181-198, 2017. Licensed under the Creative Commons Attribution-NonCommercial Generic (cc by-nc). Disponível em: http://obs.obercom.pt/index.php/obs/article/view/1172. Acesso em: 15 abr. 2020.

MACEDO, Sidnei Roberto. Atos de Currículo e Autonomia Pedagógica. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2013.

MATTAR, João et al. Apresentação crítica do Quadro Europeu de Competência Digital (DigComp) e modelos relacionados. Research, Society and Development, v. 9, n. 4, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i4.3062. Acesso em: 15 abr. 2020.

MAUÉS, Olgaíses Cabral. Reformas Internacionais da Educação e Formação de Professores. Cadernos de Pesquisa, nº 118, p. 89-117, mar. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742003000100005&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 abr. 2020.

MONTEIRO, Ana Carine García; AGUADED-GÓMEZ, José Ignacio; FERRÉS, Joan. Competencia mediática organizacional: una revisión sistemática de literatura científica en Web of Science. Dixit, nº 27, Montevideo, 2017, p. 74-87. Disponível em: http://www.scielo.edu.uy/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0797-36912017000200074. Acesso em: 15 abr. 2020.

PARLAMENTO EUROPEU E CONSELHO. Recomendação do Parlamento Europeu e do Conselho de 18 de dezembro de 2006 sobre as competências essenciais para a aprendizagem ao longo da vida. Jornal Oficial da União Europeia, 2006, L394/310. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:32006H0962&from=EN. Acesso em: 15 abr. 2020.

PEREIRA, Sara; PINTO, Manuel e MOURA, Pedro. Níveis de Literacia Mediática: Estudo Exploratório com Jovens do 12º ano. CECS – Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade Universidade do Minho, Portugal, Braga: 2015.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para uma nova profissão. Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação Universidade de Genebra, Suíça, 2001. Disponível em: https://www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/perrenoud/php_main/php_2001/2001_23.html. Acesso em: 15 abr. 2020.

RAMOS, Marise Nogueira. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? São Paulo: Cortez, 2001.

ROCHA, Nathalia Fernandes Egito; PEREIRA, Maria Zuleide da Costa. O que dizem sobre a BNCC? Produções sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no período de 2010 a 2015. Revista Espaço do Currículo, v. 9, nº 2, 2016, p. 215-236. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rec/article/view/rec.v9i2.29922. Acesso em: 15 abr. 2020.

SAVIANI, Demerval. Educação escolar, currículo e sociedade: o problema da Base Nacional Comum Curricular. Movimento Revista de Educação, Rio de Janeiro, nº 4, 2016, p. 54- 85. Disponível em: https://periodicos.uff.br/revistamovimento/article/view/32575. Acesso em: 15 abr. 2020.

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO. Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, 2019.

TRICHES, Eliane de Fátima; ARANDA, Maria Alice de Miranda. A Formulação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como Ação da Política Educacional: Breve Levantamento Bibliográfico (2014-2016). Revista Online de Extensão e Cultura, v. 3, nº 5, 2016, pp. 81-98. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/realizacao/article/view/6362. Acesso em: 15 abr. 2020.

UNESCO. Alfabetização midiática e informacional: currículo para formação de professores. WILSON, Carolyn; GRIZZLE, Alton, TUAZON, Ramon, AKYEMPONG, Kwame e CHEUNG, Chi-Kim. Brasília, DF, UNESCO: UFTM, 2013. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000220418. Acesso em: 15 abr. 2020.

UNESCO. Padrões de competência em TIC para professores. Brasília, 2009. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000156210_por. Acesso em: 15 abr. 2020.

YOUNG, Michael. A superação da crise nos estudos curriculares: uma abordagem baseada no conhecimento. In: FAVACHO, André Márcio P. et al. (Orgs.) Currículo: conhecimento e avaliação. Divergências e tensões. Curitiba: CRV, 2013. p. 11-27.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2021v19i1p57-81

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais