EDUCAÇÃO MAKER: ONDE ESTÁ O CURRÍCULO?

Paulo Blikstein, Jose Valente, Éliton Meireles de Moura

Resumo


O Movimento Maker tem sido observado pelas instituições educacionais, contribuindo para o crescente interesse pela implantação da educação maker tanto no ensino básico quanto no superior. No entanto, os exemplos dessa implantação mostram que as atividades maker não estão ainda integradas com o currículo, especialmente com as disciplinas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática ou artes, história etc., ou seja, o STEM-ampliado. O objetivo desse artigo é entender como a educação maker pode ser integrada ao currículo do ensino básico. Para tanto foi usada a abordagem documental e a visita à instituições que estão implantando a educação maker. Com base nessas experiências foi possível classificar o material coletado em três grupos de atividades: as desenvolvidas nas escola, porém não relacionadas com o currículo; as que estão relacionadas com uma ou duas disciplinas do currículo; e as que integram diferentes disciplinas do STEM-ampliado. Finalmente, com base nos estudos de casos descritos e nas leituras realizadas é retratado como a implantação da educação maker pode ser realizada no ensino básico. O foco dessa educação não deve ser apenas o ensino de conteúdos disciplinares por intermédio do maker, mas ser capaz de criar condições para que o aluno tome consciência e entenda os conceitos curriculares que estão presentes nos produtos que constroem.


Palavras-chave


Movimento maker; Atividade maker; STEM-ampliado; Educação básica; Tecnologias educacionais.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ACERA. The Massachusetts School for Science, Creativity and Leadership. 2020. Disponível em: www.aceraschool.org. Acesso em: 9 abr. 2020.

ATKIN, J. Myron. Teach Science for Science’s sake; for global competitiveness, try technology. Education Week (Commentary), v. 10, n. 4, p. 32, 1990. Disponível em: https://www.edweek.org/ew/articles/1990/09/26/teach-science-for-sciences-sake-for-global.html. Acesso em: 12 abr. 2020.

BEVAN, Bronwyn. The promise and the promises of making in science education. Studies in Science Education. London, v. 53, n. 1, p. 75-103, 2017. Disponível em: doi: 10.1080/03057267.2016.1275380. Acesso em: 3 abr. 2020.

BLIKSTEIN, Paulo. Digital fabrication and “making” in education: the democratization of invention. In: WALTER-HERRMANN, Julia; BÜCHING, Corinne (ed.). FabLabs: of machines, makers and inventors. Bielefeld: Transcript Publishers, 2013. p. 203-221.

BLIKSTEIN, Paulo; WORSLEY, Marcelo. Children are not hackers: building a culture of powerful ideas, deep learning, and equity in the Maker Movement. In: PEPPLER, Kylie; HALVERSON, Erica R.; KAFAI, Yasmin B. (ed.). Makeology: makerspaces as learning environments. New York: Routledge, v. 1, 2016, p. 64-79.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. [s.d.]. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 16 abr. 2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997. 126p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf. Acesso em: 2 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação; Secretaria de Educação Básica; Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão; Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Conselho Nacional de Educação; Câmara de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Brasília: MEC; SEB; DICEI, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13448-diretrizes-curiculares-nacionais-2013-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 16 abr. 2020.

BUECHLEY, Leah. Palestra de abertura. FabLearn 2013. Stanford University, USA, October 2013. Disponível em: http://leahbuechley.com/?p=60. Acesso em: 12 abr. 2020.

BULLOCK, Shawn M.; SATOR, Andrea J. Maker pedagogy and science teacher education. Journal of the Canadian Association for Curriculum Studies, Lakehead University, Ontario, Canada, v. 13, n. 1, 2015. Disponível em: https://jcacs.journals.yorku.ca/index.php/jcacs/article/view/40246. Acesso em: 8 abr. 2020.

CALABRESE BARTON, Angela; TAN, Edna. A longitudinal study of equity-oriented STEM-rich making among youth from historically marginalized communities. American Education Research Journal, v. 55, n. 4, p. 761-800, 2018. Disponível em: doi:10.3102/0002831218758668. Acesso em 13 abr. 2020.

CLAPP, Edward P.; ROSS, Jessica; RYAN, Jennifer O.; TISHMAN, Shari. Maker-centered learning: empowering young people to share their worlds. San Francisco: Jossey Bass, 2017.

DE VRIES, Marc J. (ed.). Handbook of technology education. Springer, 2018. Disponível em: https://www.springer.com/gp/book/9783319446868. Acesso em: 17 abr. 2020.

DEWEY, John. Democracy and education. New York: The Free Press, 1916.

FREINET, Célestin. Educação pelo trabalho. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1968.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora Unesp, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

GERSHENFELD, Neil. How to make almost anything: the digital fabrication revolution. Foreign Affairs, v. 91, n. 6, p. 43-57, 2012.

GILBERT, Jane. Educational makerspaces: disruptive, educative or neither? New Zealand Journal of Teachers’ Work, New Zealand, v. 14, n. 2, p. 80-98, 2017.

HALVERSON, Erica R.; SHERIDAN, Kimberly M. The maker movement in education. Harvard Educational Review, Cambridge, v. 84, n. 4, p. 495-504, 2014.

IANNONE, Leila R.; ALMEIDA, Maria Elisabeth B.; VALENTE, José A. Pesquisa TIC Educação: da inclusão para a cultura digital. In: BARBOSA, Alexandre F. (coord.). Pesquisa TIC Educação 2015. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, Centro de Estudos sobre a Tecnologia da Informação e Comunicação, 2016.

KIM, Youngmoo E.; EDOUARD, Kareem; ALDERFER, Katelyn; SMITH, Brian K. Making culture: a national study of education makerspaces. Technical Report, ExCITE Center, Drexel University, 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/336530623_Making_Culture_A_National_Study_of_Education_Makerspaces. Acesso em: 9 abr. 2020.

KURTI, R. Steven; KURTI, Debby L.; FLEMING, Laura. The philosophy of educational makerspaces: Part 1 of making an educational makerspace. Teacher Librarian, Bowie, MD, v. 41, n. 5, p. 8-11, 2014. Disponível em: http://www.teacherlibrarian.com/2014/06/18/educational-makerspaces. Acesso em: 2 abr. 2020.

LECORCHICK, Douglas; SPIRES, Hiller A.; GALLO, Liz. Makerspace curriculum development and implementation. Toward cross-cultural integrative STEM Learning: a United States and China High School Collaboration. Anais..., 2019 American Society for Engineering Education, Southeastern Section Conference. Disponível em: http://www.asee-se.org/proceedings/ASEE2019/papers2019/120.pdf. Acesso em: 14 abr. 2020.

MACEDO, Roberto S. Atos de currículos: uma incessante atividade etnometódica e fonte de análise de práticas curriculares. Currículo sem Fronteiras, [s.l.], v. 13, n. 3, p. 427-435, set./dez. 2013. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol13iss3articles/macedo.pdf. Acesso em: 3 abr. 2020.

MARTIN, Lee; DIXON, Colin. Making as a pathway to engineering and design. In: PEPPLER, Kylie; HALVERSON, Erica R.; KAFAI, Yasmin B. (ed.). Makeology: makerspaces as learning environments. New York: Routledge, v. 2, 2016, p. 183-195.

MARTINEZ, Sylvia L.; STAGER, Gary. Invent to learn: making, tinkering, and engineering in the classroom. Santa Barbara: Constructing Modern Knowledge Press, 2013.

MONTESSORI, Maria. Spontaneous activity in education. New York: Schocken Books, 1965.

MOURA, Éliton Meireles de. Formação docente e educação maker: o desafio do desenvolvimento das competências. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019. Disponível em: doi:10.11606/T.48.2020.tde-03032020-171456. Acesso em: 14 abr. 2020.

NATIONAL RESEARCH COUNCIL 2014. STEM Integration in K-12 Education: status, prospects, and an agenda for research. Washington, DC: The National Academies Press, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.17226/18612. Acesso em: 8 abr. 2020.

PACHECO, José A. Flexibilização das políticas curriculares. Actas do Seminário “O papel dos diversos actores educativos na construção de uma escola democrática”. Guimarães: Centro de Formação Francisco de Holanda, p. 71-78, 2000.

PACHECO, José A. Para a noção de transformação curricular. Cadernos de Pesquisa, v. 46 n. 159, p. 64-77, jan./mar. 2016. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/issue/view/314. Acesso em: 9 abr. 2020.

PACHECO, José A.; PARASKEVA, João M. As tomadas de decisão na contextualização curricular. Caderno Educação, Pelotas, n. 13, p. 7-18, ago./dez. 1999.

PAPERT, Seymour. Constructionism: a new opportunity for elementary science education. Proposta para a National Science Foundation, Massachusetts Institute of Technology, Media Laboratory, Epistemology and Learning Group, Cambridge MA, 1986.

PAPERT, Seymour. Situating constructionism. In: HAREL, Idit; PAPERT, Seymour (ed.). Constructionism. Norwood NJ: Ablex, 1991, p. 1-11. Disponível em: http://www.papert.org/articles/SituatingConstructionism.html. Acesso em: 5 abr. 2020.

PEPPLER, Kylie. ReMaking arts education through physical computing. In: PEPPLER, Kylie; HALVERSON, Erica R.; KAFAI, Yasmin B. (ed.). Makeology: makerspaces as learning environments. New York: Routledge, 2016. v. 2. p. 206-225.

RILEY, Erin. What do people learn from using digital fabrication tools? In: BLIKSTEIN, Paulo; MARTINEZ Sylvia L.; PANG, Heather Allen (ed.). Meaningful making: projects and inspirations for fablabs and makerspaces. Torrance CA: Constructing Modern Knowledge Press, 2015, p. 8-13.

ROSE, Mike. The mind at work: valuing the intelligence of the American worker. New York: Penguin, 2014.

SACRISTÁN, José Gimeno. O currículo: os conteúdos do ensino ou uma análise da prática? In: SACRISTÁN, José Gimeno; PÉREZ GOMEZ, Ángel I. Compreender e transformar o ensino. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 1998, p. 119-148.

SACRISTÁN, José Gimeno. Poderes instáveis em educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

SACRISTÁN, José Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SHERIDAN, Kimberly M.; HALVERSON, Erica. R.; LITTS, Breanne; BRAHMS, Lisa; JACOBS-PRIEBE, Lynette; OWENS, Trevor. Learning in the making: a comparative case study of three makerspaces. Harvard Educational Review, v. 84, n. 4, p. 505-531, 2014. Disponível em: doi:10.17763/haer.84.4.brr34733723j648u. Acesso em: 3 abr. 2020.

TRYGGVASON, Gretar; APELIAN, Diran. Re-engineering engineering education for the challenges of the 21st century. JOM-Journal of the Minerals Metals and Materials Society, v. 58, n. 10, p. 14-17, 2006. Disponível em: https://web.wpi.edu/Images/CMS/News/reengineering.pdf. Acesso em: 14 abr. 2020.

VALENTE, José Armando. A espiral da espiral de aprendizagem: o processo de compreensão do papel das tecnologias de informação e comunicação na educação. 2005. Tese (Livre-Docência) – Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, São Paulo, Brazil. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000857072&opt=4. Acesso em: 9 abr. 2020.

VALENTE, José Armando; BLIKSTEIN, Paulo. The construction of knowledge in maker education: a constructivist perspective. Constructivism Foundation, Brussels, Bélgica, v. 14, n. 3, p. 252-262, 2019. Disponível em: https://constructivist.info/14/3/252.valente.pdf. Acesso em: 13 abr. 2020.

VUORIKARI, Riina; FERRARI, Anusca; PUNIE, Yves. Makerspaces for education and training – exploring future implications for Europe. EUR 29819 EN, Publications Office of the European Union, Luxembourg, 2019. Disponível em: doi:10.2760/946996. Acesso em: 08 abr. 2020.

WEFFORT, Madalena Freire. Observação, registro, reflexão: instrumentos metodológicos I. 2. ed. São Paulo: Espaço Pedagógico, 1996. p. 14. (Série Seminários).




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2020v18i2p523-544

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais