CURRÍCULOS E PROGRAMAS EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Renan Antônio da Silva, Pedro Demo

Resumo


Neste artigo apresenta-se uma discussão sobre currículos e programas em educação profissional em que se consideram aspectos culturais, educação formal e não formal. Trata de questões suscitadas em sala de aula, ao longo do desenvolvimento de uma disciplina sobre Currículos e Programas, ministrada em um programa de pós-graduação profissional. O objetivo deste artigo foi o de discutir os diferentes entendimentos e avanços anunciados para as questões curriculares com base na concepção das políticas atuais da educação brasileira, quanto à formação técnica e tecnológica; e analisar propostas de projetos transversais em práticas de extensão, que apresentam características da educação não formal. A metodologia, de abordagem qualitativa, trata da descrição de projetos desenvolvidos em diferentes unidades de ensino (UEs), de uma instituição pública de educação técnica e tecnológica de São Paulo, a partir de um estudo sobre práticas de extensão. Como resultado, apresenta-se uma discussão sobre uma prática de responsabilidade social e educação não formal no currículo de ensino superior tecnológico.


Palavras-chave


Cultura; Discurso Político-Educacional; Educação Profissional; Extensão.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel Gonzáles. Educandos e Educadores: seus Direitos e o Currículo. Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

BRASIL. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES. Lei Nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm . Acesso em: 14 set. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Superior. Edital PROEXT, 2016. Programa de Apoio à Extensão Universitária MEC/SESu. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12243:editais&catid=235&Itemid=164. Acesso em: 11 jun. 2020.

BURKE, Peter. Uma história social do conhecimento. De Gutenberg a Diderot. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 2003.

GOHN, Maria da Glória. Conselhos gestores e participação sociopolítica. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal na pedagogia social. In: I Congresso Internacional de Pedagogia Social, 1, 2006a. Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, Disponível em: http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000092006000100034&lng=en&nrm=abn. Acesso em: 21 abr. 2020.

GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.14, n.50, p. 27-38, jan./mar. 2006b. Disponível em http://escoladegestores.mec.gov.br/site/8-biblioteca/pdf/30405.pdf. Acesso em: 10 maio 2020.

GOHN, Maria da Glória. Desafios dos movimentos sociais hoje no Brasil. SER social, Brasília, v.15, n. 33, p261-384, jul. / dez. 2013. Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/SER_Social/article/view/9519/7598. Acesso em: 25 abr. 2020.

MACEDO, Elizabeth. Currículo: Política, Cultura e Poder. Elisabete Macedo Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Currículo sem Fronteiras, v.6, n.2, pp.98-113, Jul/Dez 2006.

MACHADO, Michel Mott; PRADOS, Rosália Maria Netto Prados.; MARTINO, Mariluci Alves. A extensão e a Educação Profissional e Tecnológica no Centro Paula Souza: realizações, desafios e oportunidades. In: FREIRE, E. VERONA, J. A; BATISTA, S. S. S. (Orgs.). Educação Profissional e Tecnológica, Extensão e Cultura. Jundiaí, SP: Paco Editorial, 2018. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/325576322_A_Extensao_e_a_Educacao_Profissional_e_Tecnologica_no_Centro_Paula_Souza_realizacoes_desafios_e_oportunidades. Acesso em: 12 abr. 2020.

GIMENO SACRISTÁN, José. O que significa o currículo? In: GIMENO SACRISTÁN, José (Org.). Saberes e Incertezas sobre o Currículo. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 78-90.

SANTOS, Boaventura de Souza. A universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da universidade. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SÃO PAULO. Portaria CEETEPS/CESU, 01 de 20 de setembro de 2013. Disponível em: http://www.radaroficial.com.br/d/4529405804150784 . Acesso em: 10 jun. 2020.

SCHMIDT, Elisabeth Silveira. Currículo: Uma abordagem conceitual e histórica. Revista Publicatio. UEPG. Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes. V 11, n. 1, 2003. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/humanas/article/view/492. Acesso em: 21 maio 2020.

TEDESCO, Juan Carlos. EL Nuevo Pacto Educativo. Educación, Competitividad y Ciudadanía En La Sociedad Moderna. Madrid: Grupo Anaya, S.A., 1995.

TEDESCO, Juan Carlos. Fenômenos de segregação e exclusão social na sociedade do conhecimento. Cadernos de Pesquisa. Nº 117, p. 13-28, nov/ 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742002000300002&script=sci_abstract &tlng=pt . Acesso em: 22 nov. 2019.

YOUNG, Michael. Teoria do Currículo: o que é e por que é importante? Cadernos de Pesquisa. Vol. 44 N. 151, p. 190-202, jan. /mar. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v44n151/10.pdf . Acesso em: 10 maio 2020.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2020v18i3p1103-1117

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais