DESAFIOS E ENCAMINHAMENTOS RELACIONADOS AO ENFRENTAMENTO DOS/AS PROFESSORES/AS A UM CURRÍCULO INOVADOR – O CURSO MÉDICO DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA

Carmen Eurydice Calheiros Gomes Ribeiro, Jefferson de Souza Bernardes, Sylvia Helena de Souza da Silva Batista

Resumo


Investigar a dinâmica do processo de mudança curricular de um Curso de Medicina na perspectiva dos docentes. Trata-se de um estudo de caso, com entrevistas individuais e foco na análise dos incidentes críticos e nos repertórios linguísticos sobre o processo de mudança curricular. A análise destaca a importância da participação docente no cotidiano da sala de aula e em todas as fases do processo de elaboração, revisão e inovação curricular e da utilização das abordagens de Educação Permanente, Planejamento participativo, Formação e participação docente, das Redes formais e informais de relações; do desenvolvimento de Equipe e da gestão dos conflitos

Palavras-chave


Planejamento curricular; Mudança curricular; Formação docente; Educação médica; Ensino em Ciências da Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


BATISTA, Nildo Alves; VILELA, Rosana Quintella Brandão; BATISTA, Sylvia Helena Souza Silva. Educação médica no Brasil. São Paulo: Cortez; 2015.

BRASIL. Decreto da Presidência da República N. 6.096 de 24 abr 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais - REUNI. Diário Oficial da União: República Federativa do Brasil, 25 ABR 2007. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-010/2007/Decreto/D6096.htm. Acesso em: 25 jul. 2017.

BUENO, Ronaldo da Rocha Loures; PIERUCCINI, Maria Cristina. Abertura de escolas de medicina no Brasil: relatório de um cenário sombrio. 2. ed. Belo Horizonte (MG): Associação Médica Brasileira, Diretoria do Conselho Federal de Medicina, 2005.

CECCIM, Ricardo Burg; FERLA, Alcindo Antônio. Educação permanente em saúde. In: PEREIRA, Isabel Brasil; LIMA, Júlio C. F. Dicionário da educação profissional em Saúde. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz; 2009. Disponível em: http://www.epsjv.fiocruz.br/sites/default/files/l43.pdf. Acesso em: 10 mar. 2018.

EGGER, Urs Karl. Work the net: um guia de gerenciamento para redes formais. Rio de Janeiro: GTZ, 2007. Disponível em: http://www.cetesb.sp.gov.br/rede/documentos/Work_the_Net_port.pdf. Acesso em: 12 ago. 2016.

GALINDO, Dolores; RIBEIRO, Flávia. Incidentes críticos como ponto de partida para desembrulhar redes. In: Anais do XIX Encontro Nacional da Abrapso; 2017 Nov 1-4; Uberlândia. Disponível em: http://www.encontro2017.abrapso.org.br/. Acesso em: 12 mar. 2018.

GASPAR, Maria Ivone; ROLDÃO, Maria do Céu. Elementos do desenvolvimento curricular. Lisboa: Universidade Aberta; 2007.

GORDAN, Pedro Alejandro. Currículo Inovadores: o desafio da inserção docente. In: BATISTA, NA, BATISTA, SH, ORG. Docência em saúde: temas e experiências. São Paulo: Editora SENAC; 2004. p. 187-200.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elisabeth. Teorias de currículo. São Paulo, Cortez; 2011. Disponível em:

https://nepocblog.files.wordpress.com/2018/03/aula2_4_5_6_lopesemacedo_2011_teoriasdecurriculo.pdf. Acesso em: 15 jun. 2018.

MASETTO, Marcos Tarciso; GAETA, Cecília. Currículo inovador: um caminho para os desafios do Ensino Superior. Rev. FORGES 2016; 4(2):273-88. Disponível em: https://www.aforges.org/wp-content/uploads/2017/01/Revista-Forges-v4-n2-2016.pdf. Acesso em: 18 jun. 2020.

MASETTO, Marcos Tarciso; NONATO, Bréscia; MEDEIROS, Zulmira. Inovação curricular no ensino superior: entrevista com Marcos Tarciso Masetto. Rev. Docência Ens Sup. 2017 Jan/June; 7(1): 203–210. Disponível em: http://docplayer.com.br/52067120-Inovacao-curricular-no-ensino-superior-entrevista-com-marcos-tarciso-masetto.html. Acesso em: 30 mar 2018.

MCLEOD, Peter; STEINERT, Yvonne. Twelve tips for curriculum renewal. Med Teach. 2015; 37(3):232-8. Disponível em:

https://www.tandfonline.com/doi/full/10.3109/0142159X.2014.932898. Acesso em: 28 set. 2016.

MEC: Ministério da Educação (BR), Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES n° 4, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina. Diário Oficial da União: República Federativa do Brasil. 2001 Nov 9; Seção 1:38. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES04.pdf. Acesso em: 25 set. 2013.

MEC: Ministério da Educação (BR). Resolução MEC/INEP/DAES/CONAES n. 01 de 17 de jun de 2010. Normatiza o Núcleo Docente Estruturante e dá outras providências. Brasília, DF: Ministério da Educação (BR); 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=6885-resolucao1-2010-conae&category_slug=outubro-2010-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 10 abr. 2010.

MEC: Ministério da Educação (BR), Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior (BR). Resolução CNE/CES no. 3, de 20 de junho de 2014. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina e dá outras providências. Diário Oficial da União: República Federativa do Brasil; 2014 jun 23. Seção 1, p. 8-11. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15874-rces003-14&category_slug=junho-2014-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 10 abr. 2016.

MEC: Ministério da Educação (BR). Decreto nº 7485, de 18 de maio de 2011. Dispõe sobre a regulamentação da contratação de professores pelas universidades federais por meio do banco de professores equivalentes. Diário Oficial da União: República Federativa do Brasil. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/209-564834057/16638-decreto-regulamenta-o-banco-de-professores-equivalentes. Acesso em: 13 mai. 2016.

MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa. Currículo, cultura e formação de professores. Educar em Revista. 2001; (17):39-52. 2001. Disponível em: http://www.educaremrevista.ufpr.br/arquivos_17/barbosa_moreira.pdf. Acesso em: 19 abr 2018.

UFAL. Estatuto e Regimento Geral da UFAL. Universidade Federal de Alagoas. Maceió,Alagoas, 2006. Disponível em:

https://ufal.br/transparencia/institucional/Estatuto_Regimento_Ufal.pdf. Acesso em: 25 jun. 2017.

UFAL. Medicina - Projeto Pedagógico/2006. Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Alagoas, Maceió/AL, 2006. Disponível em: http://www.ufal.edu.br/unidadeacademica/famed/graduacao/medicina/projeto-pedagogico/ppc-medicina/view. Acesso em: 20 jun. 2017.

UFAL. Edital n. 15 de 31 mar de 2008. Concurso Público para Docente de 3º Grau. Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, 2008. Disponível em: http://www.copeve.ufal.br/sistema/anexos/Docente%20UFAL%20Efetivo%20-%20Edital%20n.015-2008%20-%20Maceio/Edital.pdf. Acesso em 20 jul. 2017.

UFAL. Projeto Pedagógico do Curso de Medicina - PPC/2013. Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Alagoas, Maceió/AL, 2013. Disponível em: http://www.ufal.edu.br/unidadeacademica/famed/graduacao/medicina/projeto-pedagogico/pcc-medicina-2013/view. Acesso em: 20 de jun. 2017.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2020v18i3p1214-1234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais