O ensino do léxico de língua italiana nos aplicativos mosalinga e mondly

Vanessa Correia Tavares, Rosemary Irene Castañeda Zanette

Resumo


Na atualidade as mais variadas formas de tecnologia tomaram espaços significativos também no contexto educacional de línguas estrangeiras. Como exemplo, o uso de diversos aplicativos vem sendo utilizados nesse contexto. Uma das estratégias utilizadas por eles é promover a interação entre o aprendiz e o software, por meio da gamificação. No Brasil já estão disponíveis aplicativos com os quais se pode aprender a língua italiana. Nos níveis iniciais notamos um predomínio do ensino lexical. Neste panorama, o presente artigo tem como objetivo analisar o ensino do léxico da língua italiana nos aplicativos Mondly®[1] e MosaLingua®[2] para telefone móvel, no que se refere ao nível iniciante da aprendizagem da língua. Como pressupostos teóricos serão utilizados Biderman (2001), Oliveira e Isquerdo (2001) e Leffa (2014).


[1] Mondly não foi desenvolvido com o propósito de alcançar os requisitos do Quadro Comum Europeu de Referência

[2] MosaLingua foi desenvolvido para atender aos descritos do nível A1 do Quadro Comum Europeu de Referência.


Palavras-chave


Léxico; Aplicativos; Ensino; Língua Italiana.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, Diego Felipe Borges de. 2014. Softwares de Sistemas e de Aplicações livres: benefícios e limitações no uso dessas tecnologias nos negócios. Canoas-RS.

BIDERMAN, Maria Tereza Camargo. 2001. Teoria linguística: teoria lexical e linguística computacional. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes.

CONSIGLIO D’EUROPA. 2002. Quadro comune europeo di riferimento per le lingue: apprendimento, insegnamento, valutazione. Firenze: La Nuova Italia.

CORDA, Alessandra; MARELLO, Carla. 2004. Lessico. Insegnarlo e impararlo. Perugia: Guerra Edizioni.

LEFFA, Vilson José. 1999. O ensino das línguas estrangeiras no contexto nacional. Contexturas, APLIESP, n.4, p. 13-24, 1999.

______. 2014. Gamificação adaptativa para o ensino de línguas. Congresso Ibero-Americano de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação. Buenos Aires. Anais, p. 1-12.

MEZZADRI, Marco. 2003. I nuovi ferri del mestiere. Corso di autoformazione per l'insegnante di lingue straniera. Torino, Loescher/Bonacci.

OLIVEIRA, Ana Maria Pinto Pires; ISQUERDO, Aparecida Negri. 2001. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. 2.ed. Campo Grande, MS: Ed. UFMS.

UNESCO. 2013. UNESCO policy guidelines for mobile learning. França: UNESCO. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2018.

WERBACH, Kevin; HUNTER, Dan. 2012. For The Win: How Game Thinking Can Revolutionize Your Business? Wharton Digital Press: Philadelphia.




DOI: https://doi.org/10.23925/2318-7115.2019v40i2a3

Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)