Educação matemática e educação técnica agrícola na década de 1980
Mathematics education and technical agricultural education in the 1980s

Neila de Toledo Toledo

Resumo


O artigo examina como o princípio pedagógico “aprender a fazer fazendo” se expressava no âmbito da educação matemática no curso Técnico em Agropecuária da Escola Agrotécnica Federal de Sertão (EAFS/RS) nos anos de 1980. Os aportes teóricos encontram-se, principalmente, nas formulações de Michel Foucault e John Dewey. O material de pesquisa é composto por entrevistas realizadas com egressos, além de cadernos, provas e trabalhos da disciplina de Matemática. O exercício analítico sobre esse material, realizado na perspectiva da análise do discurso foucaultiano e por meio da abordagem de Storytelling, possibilitou concluir que a educação matemática da disciplina de Matemática era pouco vinculada ao princípio pedagógico “aprender a fazer fazendo”, priorizando-se o uso da escrita e o formalismo. 


The paper examines how the “learning to make by making” pedagogical principle was present in the context of mathematical education at Federal Agrotechnical School of Sertão (EAFS/RS) in the 1980s. The theoretical framework is based mainly on the works of Michel Foucault and John Dewey. The research material is composed of interviews with egresses, as well as Mathematics notebooks, tests and schoolwork from that period. The analytical exercise concerning this material, undertaken in the perspective of foucauldian discourse analysis and by means of the Storytelling approach, demonstrated that mathematical education in Mathematical classes was hardly related to the "learning to make by making" pedagogical principle, prioritizing formalism and the use of writing.



Palavras-chave


Educação Matemática; Formação do Técnico Agrícola; Aprender a fazer fazendo.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, E. C. B S. Um estudo de caso: a utilização de princípios da modelagem matemática como estratégia viabilizadora de um ambiente de aprendizagem mais significativo aos alunos. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação Agrícola) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2011.

AVELINO, N. Foucault e a anarqueologia dos saberes. In: FOUCAULT, M. Do governo dos vivos: curso no Collège de France, 1979-1980 (excertos). Tradução, transcrição e notas de Nildo Avelino. São Paulo: Centro de Cultura Social; Rio de Janeiro: Achiamé, 2011. p. 17-37.

BANIN, E. S. Narrativas e Crônicas das Práticas de Ensino da Escola Municipal Agrícola de Rio Claro (1986-2006). 2012. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, 2012.

BAVARESCO, D. Política de formação de professores nos institutos federais e a licenciatura em matemática do IFRS-Câmpus Bento Gonçalves. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, São Leopoldo, 2014.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura, Coordenação Nacional do Ensino Agropecuário, Divisão de Assuntos Pedagógicos. Caderno Série Pedagógica: bases para elaboração de currículo pleno para estabelecimentos de ensino agrícola que adotam o sistema escola-fazenda. Brasília: MEC/COAGRI/DAP, 1980a.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura, Secretaria de Ensino de 1º e 2º graus, Coordenação Nacional de Ensino Agropecuário. Educação agrícola de 2º grau: linhas norteadoras. Brasília: MEC/SEPS/COAGRI, 1980b.

BUAINAIN, A. M. et al. O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília, DF: Embrapa, 2014.

CASTRO, E. Vocabulário de Foucault: um percurso pelos temas, conceitos e autores. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

CONDÉ, M. L. L. As teias da razão: Wittgenstein e a crise da racionalidade moderna. Belo Horizonte: Argvmentvm, 2004.

CONDÉ, M. L. L. Wittgenstein: linguagem e mundo. São Paulo: Annablume, 1998.

D’AMBROSIO, U. Educação para uma sociedade em transição. 3. ed. São Paulo: Livraria da Física, 2016.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática – elo entre as tradições e a modernidade. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

DEWEY, J. Experiência e educação. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

DEWEY, J. Democracia e Educação: Introdução a Filosofia. São Paulo: Nacional, 1979a.

DEWEY, J. Como pensamos: como se relaciona o pensamento reflexivo com o processo educativo, uma reexposição. São Paulo: Nacional, 1979b.

FISCHER, R. M. B. Trabalhar com Foucault: arqueologia de uma paixão. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

FOUCAULT, M. Eu sou um pirotécnico. In: POL-DROIT, R. Michel Foucault: entrevistas. São Paulo: Grall, 2006.

FOUCAULT, M. Segurança, território, população: curso dado no Collège de France. São Paulo: Martins Fontes, 2008a.

FOUCAULT, M. Nascimento da Biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008b.

FOUCAULT, M. Do governo dos vivos: curso no Collège de France, 1979-1980: excertos. Tradução, transcrição e notas de Nildo Avelino. 2. ed. Rio de Janeiro: Achiamé, 2011.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 2012.

FOUCAULT, M. Arqueologia do saber. 8. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013.

GIONGO, I. M.; KNIJNIK, G. School curriculum and different mathematics language games: a study at a Brazilian agricultural-technical school. In: ERNEST, P.; SRIRAMAN. B.; N. ERNEST. (Org.). Critical Mathematics Education: Theory, Praxis and Reality. Charlotte, USA: IAP - Information Age Publishing, 1, 2016. p. 177-188.

GIONGO, I. M. Disciplinamento e resistência dos corpos e dos saberes: um estudo sobre a educação matemática da Escola Estadual Técnica Agrícola Guaporé. 2008. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, São Leopoldo, 2008.

GLOCK, H.-J. Dicionário Wittgenstein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

HARLIN, J. F. et al. A longitudinal examination of teaching efficacy of agricultural science student teachers at four different institutions. Journal of Agricultural Education, v. 48, n. 3, p. 78-90, 2007.

JØRGENSEN, K. M.; STRAND, A. M. C. Material Storytelling – Learning as Intra-Active Becoming. In: JØRGENSEN, K. M.; LARGARCHA-MARTINEZ, C. Critical Narrative Inquiry – Storytelling, Sustainability and Power. New York: Nova Publishers 2014. p. 53-72.

JUNGES, D. L. V. Família, escola e educação matemática: um estudo em uma localidade de colonização alemã do vale do rio dos sinos - RS. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, São Leopoldo, 2012.

KNIJNIK, G. Educação Matemática, culturas e conhecimento na luta pela terra. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2006.

KNIJNIK, G. Etnomatemáticas en movimiento: Perspectiva Etnomatemática, sus formulaciones teóricas y ejemplificaciones. RLE, Pasto, v. 7, p. 139-151, 2014a.

KNIJNIK, G. Juegos de lenguaje matemáticos de distintas formas de vida: contribuciones de Wittgenstein y Foucault para pensar la educación matemática. Educación Matemática, marzo, p. 146-161, 2014b.

KNIJNIK, G. Fazer perguntas... ter a cabeça cheia de pontos de interrogação: uma discussão sobre etnomatemática e modelagem matemática escolar. Unión, San Cristobal de La Laguna, v. 44, p. 10-23, 2015.

KNIJNIK, G. et al. Etnomatemática em movimento. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

KNIJNIK, G.; GIONGO, I. M. Educação matemática e currículo escolar: um estudo das matemáticas da escola estadual técnica agrícola Guaporé. ZETETIKÉ, Campinas, v. 17, n. 32, jul./dez. 2009.

KNIJNIK, G.; VALERO, P.; JØRGENSEN, K. M. El discurso de la educación matemática en la perspectiva de la gubernamentalidad. II Seminario Internacional pensar de otro modo: Resonancias de Foucault en la educación. 2014. p. 1-10.

KNIJNIK, G.; WANDERER, F. Programa Escola Ativa, escolas multisseriadas do campo e educação matemática. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.39, p. 211-225, 2013.

KOLLER, C. A. A perspectiva histórica da criação da escola agrotécnica federal de Rio do Sul e a sua relação com o modelo agrícola convencional. 2003. Dissertação (Mestrado em Agroecossistemas) - Programa de Pós-graduação em Agroecossistemas, Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

KOLLER, C. A.; SOBRAL, F. A construção das escolas agrotécnicas federais: a trajetória da COAGRI ao CONEAF. In: MOLL, J. et al. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 220-243.

KUENZER, A. Z. As propostas de Decreto para regulamentação do ensino médio e da educação profissional: uma análise crítica. Pronunciamento da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação/ANPED - GT Trabalho e Educação, Brasília: Reunião da SEMTEC/MEC, 2003.

LOCKMANN, K. A proliferação das políticas de assistência social na educação escolarizada: estratégias da governamentalidade neoliberal.2013. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre, 2013.

MIRANDA, J. M. O Modelo Pedagógico do Curso de Educação Profissional em Agropecuária do IFSM-CNA e sua Relação com o arranjo produtivo local-APL. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

NASCIMENTO JUNIOR, F. C. Uso agrícola do território e trabalho científico para o campo moderno no Brasil. GEOUSP – Espaço e Tempo, São Paulo, n. 34, Número Especial, p. 94-105, 2013.

PARR, B.; EDWARDS, C.; LEISING, J. Does a curriculum integration intervention to improve the mathematics achievement of students diminish their acquisition of technical competence? An experimental study in agricultural mechanics. Journal of Agricultural Education, v. 49, n. 1, p. 61-71, 2008.

PIAGET, J. Six psychological studies. New York: Random House, 1967.

PIZZOLATTI, I. J. Visão e Conceito de Agribusiness. 2004. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2016.

POPKEWITZ, T. Reforma educacional e construtivismo. In: SILVA, T. T. (org.). Liberdades reguladas: pedagogia construtivista e outras formas de governo do eu. Petrópolis: Vozes, 1999. p. 95-142.

STRIPLING, C. T.; ROBERTS, G. Florida preservice agricultural education teachers’ mathematics ability and efficacy. Journal of Agricultural Education, v. 53, n. 1, p. 109-122, 2012a.

STRIPLING, C. T.; ROBERTS, G. (2012b). Preservice agricultural education teachers’ mathematics ability. Journal of Agricultural Education, v. 53, n. 3, p. 28-41, 2012b.

STRIPLING, C. T.; ROBERTS, G. Investigating the Effects of a Math-Enhanced Agricultural Teaching Methods Course. Journal of Agricultural Education, v. 54, n. 1, p. 124-138, 2013.

SOARES, A. M. D. Política educacional e configurações dos currículos de formação de técnicos em agropecuária, nos anos 90: regulação ou emancipação? 2003. Tese (Doutorado em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.

SOBRAL, F. J. Retrospectiva história do ensino agrícola no Brasil. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, Brasília, v. 2, n. 2, p. 78-95, nov. 2009.

SOUZA, D. M. X. de B. Narrativas de uma professora de matemática: uma construção de significados sobre avaliação. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul -UFMS, Mato Grasso do Sul, 2015.

TOLEDO, N. T. Educação matemática e formação do técnico agrícola: entre o “aprender pela pesquisa” e o “aprender a fazer fazendo”. 2017. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, São Leopoldo, 2017.

VALERO, P. Investigación en educación matemática, currículo escolar y constitución de la subjetividad. In: Congreso Iberoamericano de Educación Matemática - CIBEM, 7., 2013. Actas…, Montevideo, Uruguay, 16 a 20 de septiembre, 2013a.

VALERO, P. Mathematics for all and the promise of a bright future. In:

Congress of the European Society for Research in Mathematics Education - CERME, 8. Proceedings…, Turkey, 2013b, p. 1-10. Disponível em:

. Acesso em: 28 out. 2016.

VALERO, P. El Currículo de las Matemáticas Escolares y el Gobierno del Sujeto Moderno. Bolema, Rio Claro (SP), v. 28, n. 49, p. 491-515, ago. 2014.

VAN HIELE, P. M. Structure and insight: A theory of mathematics education. Orlando: Academic Press, 1984.

VEIGA-NETO, A. Foucault & a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

WANDERER, F. Educação Matemática, jogos de linguagem e regulação. São Paulo:

Editora Livraria da Física, 2014.

WANDERER, F.; KNIJNIK, G. Discursos produzidos por colonos do sul do país sobre a matemática e a escola de seu tempo. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 39, set./dez. 2008.

WELLS, T.; ANDERSON, R. G. Kentucky Agricultural Education Teachers’ Self-reported Percentages of Mathematics Content within Secondary Agricultural Education Curricula. Journal of Agricultural Systems, Technology, and Management, v. 26, p. 14–28, 2015.

WITTGENSTEIN, L. Investigações filosóficas. São Paulo: Nova Cultural, 1999.

YOUNG, B.; EDWARDS, M. C.; LEISING, J. Does a math-enhanced curriculum and instructional approach diminish students’ attainment of teaching skills? A year-long experimental study in agricultural power and technology. Journal of Agricultural Education, v. 50, n. 1, p. 116-126, 2009.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2018v20i2p309-333

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA