Mobilização de saberes no processo formativo de professoras dos anos iniciais
Mobilization of knowledge in the formative process of teachers of the initial years

Debora Cabral Lima, Maria Elizabete Souza Couto, Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana

Resumo


Este artigo objetiva compreender os saberes mobilizados no processo formativo de professoras que ensinam as Estruturas Multiplicativas nos anos iniciais. Uma pesquisa de natureza qualitativa, realizada em uma escola pública, com uma professora que lecionava no 5º ano do Ensino Fundamental. A formação foi organizada em encontros presencial, virtual e atividade de prática pedagógica. Os encontros presenciais foram organizados com elaboração, discussão e planejamento de situações-problema a ser desenvolvida na atividade de prática pedagógica. Um modelo de formação que valorizou a mobilização e reflexão sobre a prática do professor, do pesquisador e dos colegas, proporcionando um novo olhar para o ensino das Estruturas Multiplicativas.


Palavras-chave


Formação continuada; Mobilização de saberes; Estruturas Multiplicativas.

Texto completo:

PDF

Referências


BRAH, Avtar. Diferença, diversidade, diferenciação. Cadernos Pagu. v. 26, janeiro-junho de 2006, p.329-376.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matemática. Brasília, D. F: MEC/SEF, 1998.

_____. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Brasília: 1996. Disponível em: acesso em 15.ago.2014.

_____. MEC/CAPES. Observatório da Educação. Disponível em Acesso. 21.dez.2015.

_____. Edital OBEDUC. CAPES 049, 2012.

_____. Cadernos da TV Escola: Um salto para o futuro. Grandezas e Medidas no Ciclo de Alfabetização. Ano XXIV-Boletim 8, MEC - Brasília, setembro de 2014.

COUTO, Maria Elizabete Souza; GONÇALVES, Alba Lúcia. A formação dos formadores: um estudo sobre o PNAIC. In: Práxis Educativa. Ponta Grossa, v. 11, n. 1, jan./abr. 2016, p.151-170.

IMBERNÓN, Francisco. Formação Docente e Profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2011.

_____. Formação Permanente do Professor: Novas tendências. São Paulo: Cortez, 2009.

LÜDKE, Menga. O Professor, seu saber e sua pesquisa. Revista Educação e Sociedade. Campinas, v.22. n. 74, abr, 2001, p.77-96.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MAGINA, Sandra Maria Pinto; MERLINI, Vera Lúcia; SANTOS, Aparecido. O Raciocínio de Estudantes do Ensino Fundamental na Resolução de Situações das Estruturas Multiplicativas. Ciência e Educação. (UNESP. Impresso), v. 20, p. 517-533, 2014.

MAGINA, Sandra Maria Pinto; MERLINI, Vera Lucia; SANTOS, Aparecido dos. A Estrutura Multiplicativa sob a ótica da Teoria dos Campos Conceituais: uma visão do ponto de vista da aprendizagem. In: Anais... 3º Simpósio Internacional de Pesquisa em Educação Matemática. Fortaleza, 2012.

MARCELO GARCIA, Carlos. Formação de Professores: Para uma mudança educativa. Portugal: Porto Editora, LDA, 1999.

MORORÓ, Leila Pio; COUTO, Maria Elizabete Souza. A construção do conhecimento profissional docente. In: EUGÊNIO, Benedito Gonçalves; SANT’ANA, Claudinei de Camargo; COSTA, Josilene Silva da (Orgs.). Políticas Educacionais, práticas pedagógicas e formação. Campinas-SP: Alínea, 2013, p.205-227.

OLIVEIRA, Martha Kohl de. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento: um processo sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 2001.

PLACCO, Vera Maria Nigro de Souza; SOUZA, Vera Lucia Trevisan. Aprendizagem do adulto professor. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

PONTE, João Pedro da. Formação do Professor de Matemática: Perspectivas atuais. Disponível em: Acesso em 30.abr. 2014, p. 1-15.

SANTOS, Aparecido dos; MAGINA, Sandra Maria Pinto; MERLINI, Vera Lucia. O Campo Conceitual das Estruturas Multiplicativas: Análise comparativa entre prognóstico dos professores e o desempenho dos estudantes. In: Anais... VII Congresso Iberoamericano de Educação Matemática. Montevidéu, 2013.

SANTOS, Marcelo Câmara dos; ORTIGÃO, Maria Isabel Ramalho; AGUIAR, Glauco da Silva. Construção do Currículo de Matemática: como os professores dos anos iniciais compreendem o que deve ser ensinado? In: Bolema, Rio Claro, v. 28, n. 49, p. 638-661, ago. 2014.

SOUZA, Emilia Isabel Rabelo de. Estruturas Multiplicativas: concepção de professor do ensino fundamental. 2015. 109p. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Ilhéus. 2015.

SILVA, Marcos Guilherme Moura; GONÇALVES, Tadeu Oliver; MALHEIRO, João Manoel da Silva A prática (in)formada por evidências face a formação do professor de Matemática. In: Educação Matemática Pesquisa. São Paulo, v. 16, nº 2, 2014, p.429-458.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17ª Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

TARDIF, Maurice; RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade. Campinas, v. 21, n. 73, dez. 2000, p.209-224.

VERGNAUD, Gérard. Multiplicate structures. In: RESH, R.; LANDAU, M. (Orgs.). Acquisitions of mathematics concepts and processes. New York. Academic Press, 1983, p. 127-173.

______. A Teoria dos Campos Conceituais. In: BRUN, J. Didáctica das matemáticas. Tradução por Maria José Figueiredo. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.

______. O que é aprender? In: BITTAR, M.; MUNIZ, C. A. (Org.). A aprendizagem matemática na perspectiva da teoria dos campos conceituais. Curitiba: Editora CRV, 2009.

______. O longo e o curto prazo na aprendizagem da matemática. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. Especial 1, Editora UFPR, 2011, p.15-27.

______. A Criança, a Matemática e a Realidade: Problemas do ensino da matemática na escola elementar. Tradução de: MORO, Maria Lúcia Faria. Edição revisada. Curitiba: Editora da UFPR, 2014.

VIGOTSKY, Lev Semenovich. Pensamento e linguagem. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2019v21i1p111-135

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA