v. 18, n. 2 (2018)

Conferência de Medellín: 50 anos depois


Capa da revista

CALL FOR PAPERS

3/2018: Religião, memória e identidade na Europa

Num momento em que as questões religiosas ocupam a agenda pública de muito modos, torna-se necessário identificar o papel da memória religiosa nos processos de transmissão cultural e nas dinâmicas de construção das identidades. É que a memória não se reduz a uma raiz única. Trata-se sempre de uma memória de memórias, marcada, no contexto das modernidades múltiplas, pelos trânsitos do religioso transnacional e global. Mas sublinhe-se, também, que a memória não é um fóssil, pois dialoga com o esquecimento e com a invenção. Privilegiam-se as seguintes linhas de pesquisa: Comunidade e identidade, conflito e negociação; Património religioso e transmissão cultural; Regulação política da diversidade: mapas da laicidade; Geografia da secularização comparada; As reversibilidades do religioso em movimento: fluxos entre o Sul e o Norte; Religião, memória e identidade; léxicos, conceitos, teorias e modelos de investigação.

1/2019: 40 anos Ciência da Religião no Brasil

Nesse ano a Ciência da Religião completa 40 anos de presença institucional no Brasil e pode exibir hoje um quadro expressivo de centros de estudo, de pesquisadores e de produção acadêmica. O Programa de Estudos Pós-graduados em Ciência da Religião da PUC-SP foi um dos pioneiros na área e contribuiu durante esse período com a sua demarcação epistemológica em âmbito interno e nacional. este número da REVER pretende oferecer um balanço histórico, institucional e teórico dos estudos científicos da religião no Brasil. Está aberta a contribuição de pesquisadores que contribuam com a construção dessa memória e da exposição desse panorama.                                    

2/2019: Religião, Territórios, Redes e Fluxos

A investigação sobre as correlações entre as formas humanas de habitar o espaço e as práticas/representações religiosas tem uma longa tradição nos Estudos de Religião. Na indagação sobre as religiões pré-históricas, no estudo das origens das tradições religiosas ou no mapeamento dos itinerários de disseminação religiosa, a problemática do uso e da apropriação religiosa do espaço emerge incontornavelmente. Os objetos de estudo, neste domínio, dizem respeito tanto à longa duração das culturas como às dinâmicas de mudança social mais recentes. As sociedades contemporâneas têm-se tornado mais diversas, sendo marcadas por uma pluralidade inédita de cosmovisões religiosas. Neste contexto, em diferentes disciplinas, fala-se do fim da territorialidade local compacta, quadro social em que era possível encontrar imediatamente, para cada pessoa, objeto ou acontecimento, uma rede estável de significação, referida a um lugar. As novas gramáticas do território têm um importante impacto na morfologia do campo religioso. Neste âmbito temático, a Revista de Estudos da Religião está particularmente interessada em contributos pluri, inter e transdisciplinares que explorem os seguintes tópicos: Comunidade, identidade e território; Climas, culturas e religiões; Disseminação espacial do religioso – redes e fluxos; História e geografia das tradições religiosas; Territorialidade e estratégias de sacralização do espaço; Dinâmicas transnacionais e redes de sociabilidade religiosa; Religião, segurança e mobilidade humana; Comunicação em rede e novas sociabilidades religiosas.