As implicações metodológicas para a formação docente da abordagem de Tecnologias Digitais em um curso de Licenciatura em Matemática na modalidade a distância
The methodological implications for the teacher education of the Digital Technologies approach in a Distance Learning Mathematics course

Elivelton Henrique Gonçalves, Fabiana Fiorezi de Marco

Resumo


Este artigo fundamentou-se na seguinte questão investigação: quais as implicações metodológicas que a abordagem das Tecnologias Digitais (TDs) na Licenciatura em Matemática, na modalidade a distância, da Universidade Federal de Uberlândia, pode proporcionar à formação do futuro professor de Matemática na perspectiva dos professores, tutores e licenciandos? Como metodologia, a partir da abordagem qualitativa, realizou-se Entrevista com os professores e propôs-se Questionários aos licenciandos e tutores do respectivo curso. Os resultados evidenciaram a importância da proposição de situações formativas que não apenas apresentem as TDs aos licenciandos, mas, também, que permita-os desenvolver conhecimentos sobre sua integração, enquanto ferramentas de ensino, na sala de aula de Matemática.

This article was based on the following research question: what are the methodological implications that the approach of Digital Technologies in the Distance Learning Mathematics course of the Federal University of Uberlândia, can provide to the formation of the future Mathematics teachers in the perspective of professors, tutors and undergraduates? Methodologically, we based our research on the qualitative approach. Interviews were conducted with professors and questionnaires were proposed to the undergraduates and tutors of the respective course. The results showed the importance of proposing formative situations that not only present the Digital Technologies to the undergraduates, but also allow them to develop knowledge about their integration as teaching tools in the mathematics classes.


Palavras-chave


Tecnologias Digitais; Educação a Distância; Formação de professores de Matemática

Texto completo:

PDF

Referências


BÉVORT, E.; BELLONI, M. L. Mídia-Educação: conceitos, história e perspectivas. Educação e Sociedade, Campinas, v.30, n.109, p.1081-1102, 2009.

BORBA, M. C.; MALHEIROS, A. P. S.; AMARAL, R. B. Educação a distância online. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

BORBA, M. C.; PENTEADO, M. G. Informática e Educação Matemática. 5. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2016.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 2, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, DF, 2015.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental – Introdução. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CARNEIRO, R. F.; PASSOS, C. L. B. A utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação nas aulas de Matemática: limites e possibilidades. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v.8, n.2, p.101-119, 2014.

D’AMBROSIO, U. Prefácio. In: BORBA, M. C.; ARAÚJO, J. L. (Orgs.). Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004. p.11-23.

FERREIRA, M.; CARNEIRO, T. C. J. A institucionalização da Educação a Distância no Ensino Superior Público Brasileiro: análise do sistema Universidade Aberta do Brasil. Educação Unisinos, São Leopoldo, v.19, n.2, p.228-242, 2015.

FREITAS, M. T. M. Formação de professores de Matemática: cuidados essenciais nas relações de aprendizagem em contexto EaD. Acta Científica, Patos de Minas, v.6, n.6, p.245-255, 2014.

GATTI, B. A. Mesa Redonda: Adaptar ou Transformar? Adequação às novas diretrizes curriculares para a formação inicial de professores que ensinam matemática. In: FÓRUM NACIONAL DE LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA, 6., 2017, Campo Grande. Videoteca da SBEM... Campo Grande: SBEM, 2017.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S. Professores do Brasil. Brasília: UNESCO, 2009.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GONÇALVES, E. H. Formação de professores do Ensino Médio para uso do Tablet Educacional. 2015. 65f. TCC (Especialização em Mídias na Educação) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2015.

GONÇALVES, E. H. A utilização de tecnologias digitais no curso de Licenciatura em Matemática PARFOR/EaD da Universidade Federal de Uberlândia. 2018. 205f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018.

KENSKI, V. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2012.

LOPES, R. P. Formação para uso das tecnologias digitais de informação e comunicação nas licenciaturas das Universidades Estaduais Paulistas. 2010. 226f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2010.

MARCO, F. F. Atividades computacionais de ensino na formação inicial do professor de Matemática. 2009. 211f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

MARTÍNEZ, J. G. Novas tecnologias e o desafio da educação. In: TEDESCO, J. C. (Org.). Educação e Novas Tecnologias. São Paulo: UNESCO, 2004. p.95-108.

MARTINI, C. M.; BUENO, J. L. P. O desafio das tecnologias de informação e comunicação na formação inicial dos professores de matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.16, n.2, p.385-406, 2014.

MINAYO, M. C. S. O desafio da pesquisa social. In: MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis: Vozes, 2010. p.9-29.

MOORE, M.; KEARSLEY, G. Educação a Distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

MORAES, G. P. et al. Diferentes metodologias na formação inicial de professores de ciências da natureza. In: ENCONTRO MINEIRO SOBRE INVESTIGAÇÃO NA ESCOLA, 7., 2016. Anais... Uberlândia: EMIE, 2016. p.1-6.

NEVES, C. M. C. A educação a distância e a formação de professores. In: ALMEIDA, M. E. B.; MORAN, J. M. (Orgs.). Integração das Tecnologias na Educação. Brasília: SEED/MEC, 2005. p.211-221.

PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000.

PONTE, J. P.; OLIVEIRA, H.; VARANDAS, J. M. O contributo das tecnologias de informação e comunicação para o desenvolvimento do conhecimento e da identidade profissional. In: FIORENTINI, D. (Org.). Formação de professores de matemática. Campinas: Mercado de Letras, 2003. p.159-192.

PRETI, O. Autonomia do aprendiz na EAD: significados e dimensões. In: PRETI, O. (Org). Educação a distância: construindo significados. Brasília: Plano, 2000. p.125-145.

RESENDE, M. R.; VIEIRA, V. M. O. A formação do professor de Matemática na modalidade a distância: a aprendizagem em discussão. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 33., 2010, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 2010. p.1-17.

SCHILLER, J.; LAPA, A. B.; CERNY, R. Z. Ensinar com as tecnologias de informação e comunicação: retratos da docência. E-curriculum, São Paulo, v.7, n.1, p.1-19, 2011

ZABEL, M.; MALHEIROS, A. P. A formação inicial do professor na modalidade a distância para o uso das tecnologias digitais no ensino de matemática: o caso de uma disciplina de prática de ensino. Alexandria, Florianópolis, v.8, n.3, p.113-130, 2015.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2020v22i1p558-583

Direitos autorais 2020 Educação Matemática Pesquisa : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática



INDEXADORES DA REVISTA
     
             Anti-Plágio