Diversidade, investigação e emancipação humana como princípios da formação de professores de Matemática em cursos de licenciatura em Educação do Campo
Diversity, research and human emancipation as principles of mathematics teacher education in degree courses in field education

Aldinete Silvino de Lima, Iranete Maria da Silva Lima, Hélia Margarida Oliveira

Resumo


O estudo que apresentamos neste artigo tem por objetivo compreender os princípios que norteiam a formação de professores de Matemática no caso dos cursos de Licenciatura em Educação do Campo (LEdoC). Para tanto, nos ancoramos nos domínios da Educação Matemática Crítica e da Educação do Campo. Os dados empíricos foram produzidos por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas com cinco professores que ensinam em dois cursos ofertados por universidades públicas brasileiras. As respostas dos professores mostram que a diversidade, a investigação e a emancipação humana são princípios que norteiam a formação de professores de Matemática nas LEdoC e, sobretudo, colocam em evidência o interesse de os professores formadores trazerem as especificidades do campo para o centro do processo formativo dos futuros professores de Matemática.

The study that we present in this article aimed to understand the principles that guide mathematics teacher’s education in the case of undergraduate degree courses in Field Education (LEdoC). Therefore, our theoretical framework is in the domains of Critical Mathematics Education and Field Education. The empirical data we used were produced through semi-structured interviews carried out with five teachers who teach in courses offered by two Brazilian public universities. To analyse their responses, we used diversity, research and human emancipation as analytical categories, considering that they are guiding principles of the activity of teacher trainers in LEdoC. The results confirm the presence of these principles in the responses of the teachers interviewed and, above all, highlight the teacher trainer’s interest to bring field specificities to the centre of the educational process of mathematics pre-service teachers.


Palavras-chave


Diversidade; Investigação; Emancipação Humana; Educação Matemática Crítica; Educação do Campo; Licenciatura em Educação do Campo.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCÂNTARA, L; MONTEIRO, C.; LIMA, I. A formação de educadores do ProJovem Campo - Saberes da Terra e o ensino de conteúdos estatísticos. Boletim Gepem (ONLINE), v. 1, p. 80-94, 2015.

ASSOUN, Paul-Laurent. A Escola de Frankfurt. Tradução de Helena Cardoso. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1989.

BIOTTO FILHO, D. O desenvolvimento da matemacia no trabalho com projetos. 2008. 100f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Rio Claro, 2008.

______. Quem não sonhou em ser um jogador de futebol? Trabalho com projetos para reelaborar foregrounds. 2015. 234f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Rio Claro, 2015.

BIOTTO FILHO, D.; FAUSTINO, A.; MOURA, A. Cenários para investigação, imaginação e ação. Revista Paranaense de Educação Matemática RPEM, Campo Mourão, v.6, n.12, p. 64-80, jul.-dez., 2017. Disponível em: . Acesso em: 08 mai., 2019.

BRASIL. Ministério Extraordinário da Política Fundiária. Portaria de Criação do PRONERA nº 10, de 16 de abril de 1998. Diário Oficial da União, nº 77 Brasília, 24 abr. 1998.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Edital de Convocação nº 02, de 23 de abril de 2008. Diário Oficial da União, Brasília, 2008.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Edital de Convocação nº 09, de 29 de abril de 2009. Diário Oficial da União, Brasília, 30 abr. 2009. Seção 3, p.57-59.

______. Decreto-Lei nº 7.352, de 5 de novembro de 2010. Dispõe sobre a política de educação do campo e o Programa de Educação na Reforma Agrária - PRONERA. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 1-2 5 nov., 2010a. Seção 1, nº. 212.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Edital de Chamada Pública nº 2, de 31 de agosto de 2012. Diário Oficial da União, Brasília, 5 set. 2012. Seção 3, p.59-60.

CALDART, R.; PALUDO, C.; DOLL, J. (Org.) Como se formam os sujeitos do campo? Idosos, adultos, jovens, crianças e educadores. Brasília: Pronera, NEAD, 2006.

CALDART, R.; PEREIRA, I. B.; ALENTEJANO, P.; FRIGOTTO, G. (org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, São Paulo: Expressão Popular, 2012.

CALDART, R. Concepção de educação do campo: um guia de estudo. In: MOLINA, M.; MARTINS, M. (Org). Formação de professores: reflexões sobre as experiências da licenciatura em educação do campo no Brasil. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019. p. 55-78 (Coleção caminhos da educação do campo, v. 9). Vários autores.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática. São Paulo: Ática, 1990.

FERNANDES, B. Construindo um estilo de pensamento na questão agrária: o debate paradidático e o conhecimento geográfico. v. 1-2. 2013. 873f. Tese (livre-docência). Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996 (Coleção Leitura).

FREITAS, H. Rumos da Educação do Campo. In: MOLINA, M.; FREITAS, H. (Org.) Educação do campo. Em Aberto, Brasília, v. 24, nº.85, p. 1-177, abr., 2011. Disponível em: http://emaberto.inep.gov.br/index.php/emaberto/article/viewFile/2565/1753. Acesso em: 15 jun. 2019.

GIMONET, J. Praticar e compreender a pedagogia da alternância dos CEFFAs. Tradução de Thierry de Burghgrave. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. (Coleção Aidefa – Alternativas Internacionais em Desenvolvimento, Educação, Família e Alternância).

KNIJNIK, G. Educação matemática, exclusão social e política do conhecimento. Bolema, ano 14, n.º. 16, 2001.

LIMA, A. Educação do Campo e Educação Matemática: relações estabelecidas por camponeses e professores do agreste e sertão de Pernambuco. Dissertação (Mestrado em Educação Contemporânea). Caruaru (PE): Universidade Federal de Pernambuco, 2014.

______. A relação entre conteúdos matemáticos e o campesinato na formação de professores de matemática em cursos de licenciatura em educação do campo. 2018. 215f. Tese (Doutorado em Educação Matemática e Tecnológica). Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2018.

MILANI, R. O processo de aprender a dialogar por futuros professores de matemática com seus alunos no estágio supervisionado. 2015. 240f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Rio Claro, 2015.

MOLINA, M.; MARTINS, M. Reflexões sobre o processo de realização e os resultados dos seminários nacionais de formação continuada de professores das licenciaturas em educação do campo no Brasil. In: MOLINA, M.; MARTINS, M. (Org). Formação de professores: reflexões sobre as experiências da licenciatura em educação do campo no Brasil. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019. p. 17-38. (Coleção caminhos da educação do campo, v. 9).

MOLINA, M. Contribuições das licenciaturas em educação do campo para as políticas de formação de professores. In: MOLINA, M.; MARTINS, M. (Org). Formação de professores: reflexões sobre as experiências da licenciatura em educação do campo no Brasil. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019. p. 197-220. (Coleção caminhos da educação do campo, v. 9).

MUNARIM, A. Trajetória do movimento nacional de educação do campo no Brasil. Educação. Santa Maria, v. 33, n. 1, p. 57-72, jan./abr., 2008. Disponível em: http://www.ufsm.br/ce/revista. Acesso em: 10 jun. 2019.

PENTEADO, M. Computer-based learning environments: Risks and uncertainties for teachers. Ways of Knowing Journal, v. 1, n. 2, p. 23-34, 2001.

SILVA, J. P. Ensino de Função Afim em turmas de Educação de Jovens e Adultos do Campo – EJA Campo Ensino Médio. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação Contemporânea). Caruaru (PE): Universidade Federal de Pernambuco, 2017.

SILVA, J; LIMA, I. Atividades matemáticas propostas por professores que ensinam na EJA Campo – Ensino Médio. Revista Paranaense de Educação Matemática RPEM, Campo Mourão, v. 6, n. 12, p. 246-268, jul-dez., 2017. Disponível em: http://www.fecilcam.br. Acesso em: 08 jun. 2019.

SILVA, R.; LIMA, A.; LIMA, I. Atividades propostas por professores de matemática que trabalham em escolas do campo. Seminário Internacional de Educação do Campo Educação. Anais..., Santa Maria, RS, Universidade Federal de Santa Maria, v. 1, p.3708-3721, out., 2014.

SKOVSMOSE, O. Towards a philosophy of critical mathematical education. Dordrecht: Kluwer, 1994.

______. Cenários para Investigação. Bolema: Boletim de Educação Matemática. Rio Claro, v. 13, n. 14, p. 66-91. 2000. Disponível em: http://educ.fc.ul.pt/docentes/jponte/sd/textos/skovsmose-cenarios.pdf. Acesso em: 12 jun. 2019.

______. Desafios da reflexão em educação matemática crítica. Tradução de Orlando de Andrade Figueiredo, Jonei Cerqueira Barbosa. Campinas, SP: Papirus, 2008 (Coleção Perspectivas em Educação Matemática).

______. Um convite à educação matemática crítica. Tradução de Orlando de Andrade Figueiredo. Campinas, SP: Papirus, 2014 (Coleção Perspectivas em Educação Matemática).

______. Foregrounds: opaque stories about learning. Sense Publishers. Rotterdam. AW, 2014a.

______. O que poderia significar a educação matemática crítica para diferentes grupos de estudantes? Revista Paranaense de Educação Matemática RPEM, Campo Mourão, v.6, n.12, p. 18-37, jul.-dez., 2017. Disponível em: http://www.fecilcam.br. Acesso em: 08 ago., 2019.

TARDIN, J. Cultura camponesa In: CALDART, R. et al. (Org.). Dicionário da educação do campo. Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, São Paulo: Expressão Popular, 2012. p. 180-188.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2020v22i1p731-752

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA