Do bolso para palma das mãos: retas e ângulos com GeoGebra Aplicativo

Marcos Paulo Henrique, Marcelo Almeida Bairral

Resumo


Colocamo-nos a pensar em implementações de atividades nas quais o smartphone pudesse assumir o papel de recurso para produção do conhecimento, ao mesmo tempo que instiga a participação dos estudantes, gerando novas perspectivas na forma de ver a escola e as aulas de matemática. Apresenta-se neste relato o trabalho desenvolvido com estudantes do 8.º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública em que foi possível explorar, conjecturar e realizar descobertas relacionadas ao estudo de retas paralelas cortadas por uma transversal com GeoGebra aplicativo instalado nos smartphones dos próprios discentes. Em síntese, evidenciam-se as várias etapas que compõem a situação pedagógica, destacando os registros produzidos pelos estudantes. Elaborou-se um conjunto de tarefas (veja apêndice) em que professor e alunos pudessem interagir e construir conceitos.


Palavras-chave


smartphones; retas paralelas cortadas por uma transversal; retas concorrentes.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, A. R.; HENRIQUE, M. P.; BAIRRAL, M. A. Captura e análise de interações em telas sensíveis ao toque. In: VII Sipem. Foz do Iguaçu, 2018.

BAIRRAL, M.; ASSIS, A. R.; SILVA, B. C. da. Mãos em ação em dispositivos touchscreen na educação matemática. Seropédica: Edur, 2015.

DUARTE, R. C. B. C. Utilização do GeoGebra, de smartphone e de reflexões escritas na construção de conceitos relacionados a retas paralelas cortadas por uma transversal. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática). Seropédica: UFRRJ/PPGEduCIMAT, 2018.

HENRIQUE, M. P.; BAIRRAL, M. Retas que se cortam e dedos que se movem com dispositivos de geometria dinâmica. Educação Matemática Pesquisa, 2018 (prelo).

HENRIQUE, M. P. GeoGebra no Clique e na palma das mãos: Contribuições de uma dinâmica de aula para Construção de Conceitos Geométricos com Alunos do Ensino Fundamental. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática). Seropédica: UFRRJ/PPGEduCIMAT, 2017. Disponível em: . Último acesso: 20 dez. 2018.

MOURA, A. M. C. Tecnologias Móveis: aprendizagem baseada em projetos. In: MIGUÉNS, M. Aprendizagem, TIC e Redes Digitais. Seminários e Colóquios: CNE – Conselho Nacional de Educação, p. 78-98, 2017.

PAVANELLO, R. M. Por que Ensinar/aprender Geometria? In: VII Encontro Paulista de Educação Matemática. 2004. Anais.... Disponível em: . Último acesso: 09 nov. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista do Instituto Geogebra Internacional de São Paulo está indexada nas seguintes bases:

             

 

        

   

Revista do Instituto GeoGebra internacional de São Paulo (IGISP) E- ISSN 2237-9657  (versão eletrônica)

Qualis/Capes: Qualis A3 na avaliação de Qualis/Capes (2017/2018)

Licença que permite que outros compartilhem o trabalho com um reconhecimento da autoria do mesmo e publicação inicial nessa revista GeoGebra.

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.