CULTURA ESCOLAR, FORMAÇÃO CONTINUADA E ESTRATÉGIAS DE ENSINO

Claudia Sebastiana Rosa da Silva, Evelise Maria Labatut Portilho

Resumo


O objetivo artigo é destacar os elementos da cultura escolar presentes na formação e ação dos professores de uma instituição de ensino fundamental II. Uma pesquisa de enfoque fenomenológico hermenêutico, contou com 10 professores envolvidos num programa de formação continuada. Percebeu-se que as mudanças na cultura escolar desta instituição ocorrem lentamente, talvez pelo estado de provisoriedade em que se encontra, existe distanciamento entre a verbalização e a prática pedagógica e falta de planejamento envolvendo enfoque de ensino interativas. A pesquisa ressaltou a importância da formação continuada docente crítica e reflexiva, envolvendo o desenvolvimento de estratégias de ensino que potencializem aprendizagens discentes.


Palavras-chave


Aprendizagem. Cultura escolar. Formação Continuada. Ensino Fundamental II.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Geysa Spitz Alcoforado; MINHOTO, Maria Angélica Pedra. Política de admissão ao ginásio (1931-1945): conteúdos e forma revelam segmentação do primário. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 46, p. 107-118, 2012.

RASIL. Lei Nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Poder Legislativo, Brasília, DF, 12 ago. 1971, Seção 1. p. 6377.

FRAGO, Antonio Viñao. Fracasan las reformas educativas? La respuesta de un historiador. In: SOCIEDADE BRASILEIRA DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO. (Org.). Educação Brasileira: história e historiografia. Campinas, SP: Autores Associados: São Paulo, 2001. p. 21-52.

GARCIA, Carlos Marcelo. Formação de professores para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1989.

GARCIA, Carlos Marcelo. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sisíto -Revista de Ciências da Educação, Lisboa, n. 8, p. 7-16, jan./abr. 2009.

GATTI, Bernardete Angelina. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out./dez. 2010.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

GÓMEZ, Angel I. Pérez. A cultura escolar na sociedade neoliberal. Tradução Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2001.

INEP. Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Panorama da educação no campo. Brasília: INEP, 2007.

MORTATTI, Maria Rosário Longo. Educação e letramento. São Paulo: UNESP, 2004.

NÓVOA, António. As organizações escolares em análise. Lisboa: Nova Enciclopédia, 1998.

ROLDÃO, Maria do Céu. Estratégias de ensino: o saber e o agir do professor. Gaia: Fundação Manoel Leão, 2009.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Coordenação do trabalho pedagógico: do projeto político pedagógico ao cotidiano da sala de aula. São Paulo: Libertad, 2009.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2018v16i3p911-933

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais