FORMAÇÃO EM PSICOLOGIA: UMA ANÁLISE CURRICULAR DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NO BRASIL

Caio Rudá, Denise Coutinho, Naomar de Almeida Filho

Resumo


A formação em Psicologia no Brasil tem sido amplamente estudada e discutida em ambientes acadêmicos, desde antes da sua institucionalização em universidades e faculdades. Diante da escassez de estudos críticos acerca da educação superior nacional, este estudo propõe examinar a formação em Psicologia como consequência da constituição peculiar da educação superior no Brasil, visando à sua caracterização por meio de uma abordagem comparativa. Mediante um estudo de casos múltiplos, buscou-se analisar a formação em psicologia, no nível de graduação. Os principais resultados apontam para uma estrutura de formação anacrônica, não condizente com as especificidades ontológicas da Psicologia e apartada das expectativas acerca do papel da educação superior na formação cidadã crítica e profissional. Acredita-se, portanto, que a formação em Psicologia deve ser revista em todas as dimensões, desde seus marcos normativos aos tipos de componentes curriculares. Aponta-se uma desejável revisão da arquitetura acadêmica, substituindo o tradicional arranjo linear pelo regime de ciclos. Desse modo, toda a formação inicial estaria assentada em uma etapa propedêutica, sendo complementada numa segunda etapa que ofereceria conteúdos estruturantes do campo psicológico e habilitaria à utilização de instrumentos e técnicas psicológicos indispensáveis à atuação profissional. Por fim, uma profissionalização mais efetiva dar-se-ia num terceiro ciclo de formação especializada, conforme áreas de especialidade e atuação ou orientações teórico-metodológicas, em programas de residência e/ou mestrado ou doutorado profissional.


Palavras-chave


Formação; Psicólogo; Currículo.

Texto completo:

PDF Remoto

Referências


ALMEIDA FILHO, Naomar de. Universidade Nova: textos críticos e esperançosos. Brasília: Editora UnB; Salvador: EDUFBA, 2007.

______. Universidade Nova no Brasil. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; ALMEIDA FILHO, Naomar de. A Universidade no Século XXI: para uma Universidade Nova. Coimbra: Almedina, 2009. p. 157-257.

ANGELINI, Arrigo. Aspectos atuais da profissão de psicólogo no Brasil. Boletim de Psicologia, São Paulo, v. 26, n. 69, p. 30-39, 1975.

ANTUNES, Mitsuko Aparecida Makino. A consolidação da psicologia no Brasil (1930-1962): sistematização de dados e algumas aproximações analíticas. Psicologia da Educação, São Paulo, n. 22, p. 79-94, 2006. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2014.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BENKÖ, Antonius. Formação profissional do psicólogo. Boletim de Psicologia, São Paulo, v. 16-17, n. 47-50, 1964-1965.

BOURDIEU, Pierre. Futuro de classe e causalidade do provável. In: NOGUEIRA, Maria Alice; CATANI, Afrânio (Orgs.). Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 1998a [1974].

BOURDIEU, Pierre. Escritos em educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmera de Ensino Superior. Parecer nº 1.314. Diretrizes Curriculares para o Curso de Graduação em Psicologia, 2004a. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2014.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Superior 2015. Brasília: Inep, 2016. Disponível em: . Acesso em 14 abr. 2019.

CINTRA, Marcela Spinardi; BERNARDO, Marcia Hespanhol. Atuação do Psicólogo na Atenção Básica do SUS e a Psicologia Social. Psicologia: Ciência e Profissão. Brasília, v. 37, n. 4, 2017. Disponível em: . Acesso em 14 abr. 2019.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. A Psicologia brasileira apresentada em números. Disponível em: . . Acesso em: 19 nov. 2017.

COSTA, Joyce Pereira et al. A produção científica sobre a formação do psicólogo no Brasil. Psicologia em Pesquisa, v. 6, n. 2, p. 130-138, 2012.

CUNHA, Luiz Antônio. A Universidade temporã: o ensino superior da colônia à era Vargas. 3. ed. São Paulo: EDUNESP, 2007.

FERREIRA NETO, João Leite. A atuação do psicólogo no SUS: análise de alguns impasses. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, v. 30, n. 2, 2010. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2019.

FIGUEIREDO, Luiz Claudio. Matrizes do pensamento psicológico. Petrópolis: Vozes, 1991.

FREYRE, Gilberto. Sobrados e mucambos: decadência do patriacardo rural e desenvolvimento urbano, 5. ed., v. 2, tomo 2. Rio de Janeiro: José Olympio, 1977.

GOMIDE, Paula Inez Cunha. A formação acadêmica: onde residem suas deficiências. In: CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Quem é psicólogo brasileiro? São Paulo: EDICON, 1988, p. 69-85.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Censo da Educação Superior 2016: principais resultados, 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2017.

LIMA, Mônica; COUTINHO, Denise; ANDRADE, Jhonata; LOPEZ, Fabio Nieto. Trajetórias acadêmicas de estudantes dos Bacharelados Interdisciplinares e do curso de Psicologia: análise de históricos escolares. Ensaio: aval.pol.públ.Educ., v. 24, n. 91, p. 395-423, 2016a. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2018.

LIMA, Mônica, COUTINHO, Denise; JALIL, Cristina Moreira; LOPEZ, Fabio Nieto. Transição dos Bacharelados Interdisciplinares para a Formação em Psicologia. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 36, n. 1, p. 183-195, 2016b. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2018.

MIRA Y LOPEZ, Emílio. Aplicações da Psicologia no campo das atividades estatais. Arquivos Brasileiros de Psicotécnica, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 115-126, 1955.

NUNES, Edson; CARVALHO, Márcia Marques de. Ensino universitário, corporação e profissão: paradoxos e dilemas brasileiros. Sociologias, Porto Alegre, ano 9, n. 17, p. 190-215, 2009. Disponível em: . Acesso em: 18 dez. 2013.

RIBEIRO, Maria Luísa Santos. História da educação brasileira: a organização escolar. 20. ed. Campinas: Autores Associados, 2007.

ROCHA, Marcelo Nunes Dourado. Educação Superior no Brasil: tendências e perspectivas da graduação em Saúde no século XXI. 2014. 143f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) – Instituto de Saúde Coletiva. Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2014.

SANTOS, Wanderley Guilherme. Cidadania e justiça: a política social na ordem brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1987.

TEIXEIRA, Anísio. O ensino superior no Brasil: análise e interpretação de sua evolução até 1969. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1969.

VAN KOLCK, Odette Lourenção. A formação e as funções do psicólogo clínico no Brasil. Boletim de Psicologia, São Paulo, v. 26, n. 69, p. 51-58, 1975.

YAMAMOTO, Oswaldo Hajime; OLIVEIRA, Isabel Fernandes; COSTA, Ana Ludmila Freire. As psicólogas e as mutações no mundo do trabalho. In: LULHIER, Louise (Org.). Quem é a psicóloga brasileira? Mulher Psicologia e Trabalho. Brasília: Conselho Federal de Psicologia, 2013, p. 114-128.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i2p419-440

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais