TOTALITARISMO DE MERCADO E RACIONALIDADE NEOLIBERAL NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Carlos Betlinski, Dalva de Souza Lobo, Luiz Roberto Gomes

Resumo


Neste ensaio, abordamos o tema da educação e elegemos como objeto de investigação as reformas educacionais brasileiras das últimas três décadas, buscando compreender os fundamentos e as intencionalidades que as direcionam. O problema que orientou nossas análises foi a questão: como interpretar as recentes reformas educacionais a partir dos conceitos de totalitarismo de mercado, racionalidade neoliberal e estado de exceção? Conceitos que foram referenciados em Dardot e Laval, Benjamin e Agamben. Como objetivos, propomos caracterizar o totalitarismo de mercado e indicar como essa forma econômico-política afeta os serviços públicos e o funcionamento do próprio Estado; e interpretar algumas das recentes reformas educacionais brasileiras, referenciadas no conceito de racionalidade neoliberal. Como resultados de investigação, argumentamos que as reformas educacionais se aproximam da lógica empresarial, e aquilo que se apresenta como progresso leva à regressão; portanto, à exclusão econômica e cultural de toda a sociedade.


Palavras-chave


Totalitarismo de mercado; Racionalidade neoliberal; Estado de exceção; Reformas educacionais; Educação empresarial.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Estado de exceção. Homo Sacer II. Tradução Iraci D. Poleti. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004a.

AGAMBEN, Giorgio. Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte: UFMG, 2004b.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. Obras escolhidas, vol. 1. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Tradução Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 2005. p. 222-234.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christian. A nova razão do mundo - ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Editora Boitempo, 2016.

FREITAS, Luiz Carlos de. Os reformadores empresariais da educação e a disputa pelo controle do processo pedagógico na escola. Educação & Sociedade, Campinas, v. 35, n. 129, p. 1085-1114, out./dez. 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/ES0101-73302014143817




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2020v18i1p221-235

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais