PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO CONTEXTO DA CULTURA DIGITAL: UM ESTUDO DE CASO

Karina Marcon, Juliana Brandão Machado, João Victor Schmitz, Leonardo José Rossi

Resumo


Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa cujo objetivo foi investigar as relações teórico-práticas dos processos de inclusão digital nos espaços educativos escolares da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis/Santa Catarina, tendo o conceito de inclusão digital com base em Marcon (2008) como referência. O estudo qualitativo, de natureza exploratória, apresenta um recorte de observações simples realizadas em sete escolas sobre o desenvolvimento de práticas pedagógicas nas salas informatizadas, com turmas do 4º ou 5º ano do Ensino Fundamental. Os resultados indicam que as escolas vêm trabalhando em uma perspectiva de inclusão digital, com planejamento intencional, variação de recursos tecnológicos, docência compartilhada e interação entre professores/as regentes e auxiliares de tecnologias educacionais.


Palavras-chave


Inclusão digital; Cultura Digital; Escola; Práticas Pedagógicas; Sala informatizada

Texto completo:

PDF

Referências


ALONSO, Katia Morosov et al. Aprender e ensinar em tempos de Cultura Digital. EmRede – Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 152-168, 2014. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/16. Acesso em: 31 mar. 2020.

BONILLA, Maria Helena. Educação e Inclusão Digital. GEC: Grupo de Pesquisa em Educação, Comunicação e Tecnologias. 2004. Disponível em: http://www.twiki.ufba.br/twiki/bin/view/GEC/MariaHelenaBonilla. Acesso em: 31 mar. 2020.

DAMIANI, Magda Floriana. Entendendo o trabalho colaborativo em educação e revelando seus benefícios. Educar em Revista, Curitiba, n. 31, p. 213-230, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40602008000100013. Acesso em: 31 mar. 2020.

FLORIANÓPOLIS. Portaria Nº 596/2017. Define atribuições do professor auxiliar de Tecnologia Educacional. Florianópolis: Prefeitura de Florianópolis, Secretaria de Educação, [2017]. Disponível em: http://www.pmf.sc.gov.br/arquivos/arquivos/pdf/30_01_2018_14.18.55.4187be831d482c48ad36a69238820a3b.pdf. Acesso em: 20 fev. 2021.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

HARGREAVES, Andy. O ensino na sociedade do conhecimento. Educação na era da insegurança. Porto Alegre: Artmed, 2004.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e Tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2012.

LEMOS, André. Prólogo. In: BONILLA, Maria Helena; PRETTO, Nelson de Luca (Orgs.). Inclusão Digital: polêmica contemporânea. v. 2. Salvador: EDUFBA, 2011. p. 15-21.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MACHADO, Juliana B. Os desafios da formação docente no contexto da inclusão digital: análise de práticas pedagógicas. In: REUNIÃO CIENTÍFICA DA REGIÃO SUL – ANPED SUL, 11., 2016, Curitiba. Anais eletrônicos [...]. Curitiba: ANPEd, 2016. Disponível em: http://www.anpedsul2016.ufpr.br/portal/wp-content/uploads/2015/11/EIXO6_JULIANA-BRAND%C3%83O-MACHADO.pdf. Acesso em: 18 fev. 2021.

MARCON, Karina. Processos educativos e comunicacionais na Cibercultura: Explorando Ações de Inclusão Digital. Orientador: Adriano Canabarro Teixeira. 2008. 137 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, 2008.

MARCON, Karina. A inclusão digital de educadores a distância: Estudo multicaso nas Universidades Abertas do Brasil e de Portugal. Orientadora: Marie Jane Soares Carvalho. 2015. 251 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

NUNES, Áurea Rodrigues. Docência compartilhada e prática docente num contexto interdisciplinar: desafios e contribuições na transição do 5º para o 6º ano do Ensino Fundamental. Orientadora: Laurizete Ferragut Passos. 2018. 137 f. Dissertação (Mestrado em Educação: Formação de Formadores) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.

SANTAELLA, Lucia. A aprendizagem ubíqua substitui a educação formal? ReCeT - Revista de Computação e Tecnologia da PUC-SP, São Paulo, v. II, n. 1, p. 17-22, 2010. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/ReCET/article/view/3852. Acesso em: 31 mar. 2020.

SANTAELLA, Lucia. Comunicação ubíqua: repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus, 2013.

SIBILIA, Paula. Redes ou Paredes: A escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

TEIXEIRA, Adriano Canabarro. Inclusão digital: novas perspectivas para a informática educativa. Ijuí: Editora Unijuí, 2010. Disponível em: http://usuarios.upf.br/~teixeira/livros/li-Adriano_Canabarro_Teixeira_com_Capa.pdf. Acesso em: 20 fev. 2021.

TRAVERSINI, Clarice Salete et al. Processos de inclusão e docência compartilhada no III ciclo. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 28, n. 2, p. 285-308, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-46982012000200013. Acesso em: 31 mar. 2020.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Organização didática da aula: um projeto colaborativo de ação imediata. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro (0rg.) Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008. p. 267-298.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2021v19i1p34-56

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais