A pesquisa como possibilidade para significar conceitos matemáticos abordados em Cálculo Numérico<br>Research as a possibility to make meaning of mathematical concepts addressed in numerical calculus

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23925/1983-3156.2020v22i2p055-080

Palavras-chave:

Formas de Vida, Usos, Cálculo Numérico, Significado, Pesquisa como Princípio Pedagógico.

Resumo

Resumo

Este artigo apresenta, em uma abordagem qualitativa, um estudo de caso no qual descreve uma proposta pedagógica realizada por estudantes de Cálculo Numérico de uma instituição de nível superior do sul do país. A proposta foi desenvolvida segundo os pressupostos teóricos da pesquisa como princípio pedagógico e teve como objetivo identificar a percepção dos estudantes quanto à compreensão do significado de um conceito ao aprenderem como utilizá-lo em um contexto específico de sua vivência acadêmica. Com base nos trabalhos e testemunhos apresentados, e em Wittgenstein, este estudo mostra que as condições de sentido e significado dos conceitos matemáticos abordados em Cálculo Numérico podem ocorrer quando o estudante conhece diferentes usos desses conceitos em seus respectivos cursos de graduação ou futura profissão.

Palavras Chave: Cálculo Numérico, Jogos de Linguagem, Pesquisa como Princípio Pedagógico.

Abstract

This article presents, in a qualitative approach, a case study in which it describes a pedagogical proposal carried out by students of Numerical Calculus at a higher education institution in the south of the country. The proposal was developed according to the theoretical assumptions of the research as a pedagogical principle and aimed to identify the students' perception regarding the understanding of the meaning of a concept when learning how to use it in a specific context of their academic experience. Based on the works and testimonies presented and on Wittgenstein, it shows that the conditions of sense and meaning of the mathematical concepts covered in Numerical Calculus can occur when the student knows their different uses in their respective undergraduate courses or future profession.

Keywords:  Numerical calculus, Language games, Research as a pedagogical principle.

Resumen

Este artículo presenta, en un enfoque cualitativo, un estudio de caso en el que describe una propuesta pedagógica llevada a cabo por estudiantes de Cálculo Numérico en una institución de educación superior en el sur del país. La propuesta se desarrolló a partir de los supuestos teóricos de la investigación como principio pedagógico y tuvo como objetivo identificar la percepción de los estudiantes sobre la comprensión del significado de un concepto al aprender a utilizarlo en un contexto específico de su experiencia académica. Basado en los trabajos y testimonios presentados y en Wittgenstein, muestra que las condiciones de sentido y significado de los conceptos matemáticos estudiados en el Cálculo Numérico pueden ocurrir cuando el estudiante conoce diferentes usos de estos conceptos en sus respectivos cursos de pregrado o futura profesión.

Palabras clave: Cálculo numérico, Juegos de lenguaje, Investigación como principio pedagógico.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cintia Terezinha Barbosa Peixoto, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática da PUCRS.

Isabel Cristina Machado de Lara, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Professora Pós Doutora do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática da PUCRS.

Referências

BANNELL, R. I. Habermas e a Educação. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

BELLO, S. E. L. Jogos de Linguagem, práticas discursivas e produção de verdade: contribuições para a educação (matemática) contemporânea. In: ZETETIKÉ, Campinas, v. 18, Número temático, 2010. p. 545-587.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília; Presidência da República, 1996.

CONDÉ, M. L. L. Wittgenstein: linguagem e mundo. São Paulo: Annablume, 1998.

D’AMBROSIO, U. Educação Matemática da Teoria à Prática. 23. ed. Campinas: Papirus, 2012.

DEMO, P. Educação Hoje: “novas” tecnologias, pressões e oportunidade. São Paulo: Atlas, 2009.

DEMO, P. Educar pela pesquisa. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 2015.

DEMO, P. Pesquisa: Princípio Científico e Educativo. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

GLOCK, H. J. Dicionário de Wittgenstein. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

GOTTSCHALK, C. M. C. A construção e Transmissão do conhecimento Matemático sob uma perspectiva Wittgensteiniana. In: Cadernos Cedes, Campinas, v. 28, n. 74, p. 75-96, jan-abr., 2008.

GOTTSCHALK, C. M. C. A natureza do Conhecimento Matemático sob a Perspectiva de Wittgenstein: algumas implicações. In: Cadernos de História e Filosofia da Ciência, Campinas, v. 14, n. 2, p. 305-334, jul-dez. 2004.

HADOT, P. Wittgenstein e os limites da linguagem. São Paulo: Realização Editora, 2014.

LOBO, Roberto Leal; MONTEJUNAS, Paulo Roberto; HIPÓLITO, Oscar; MELO LOBO, Maria Beatriz de Carvalho. A evasão no Ensino Superior Brasileiro. In: Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 132, 2007, p. 641-659. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v37n132/a0737132.pdf. Acesso em: dez. 2018.

MARTINS, Cleide Beatriz Nogueira. Evasão de alunos nos cursos de graduação em uma instituição de Ensino Superior. Dissertação (Mestrado Profissional de Administração) Fundação Dr. Pedro Leopoldo. 2007.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 2. ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2011.

MOREIRA, P. C. O conhecimento matemático do professor: formação na licenciatura e prática docente na escola básica. 2004. Tese (Doutorado em Educação do Programa de Pós-Graduação Conhecimento e Inclusão Social da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2004.

MOROSINI, Marília Costa et al. A Evasão na Educação Superior no Brasil: uma análise da produção de conhecimento nos periódicos Qualis entre 2000-2011. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS. Faculdade de Educação – FACED. Porto Alegre, 2011.

PONTE, J. P., BROCARDO, J., OLIVEIRA, H. Investigações Matemáticas na Sala de Aula. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

RAMOS, M. G. Educar pela Pesquisa é educar para a argumentação. In: MORAES, R.; LIMA, V. M. do R. (Orgs.). Pesquisa em sala de aula: tendências para a educação e m novos tempos. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002. p. 25-49.

VIGOTSKI, L. S. Pensamento e Linguagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

VILELA, D. S. Usos e jogos de Linguagem na matemática: diálogo entre Filosofia e Educação Matemática. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2013.

WANDERER, F. Etnomatemática e o pensamento de Ludwig Wittgenstein. In: Acta Scientiae, Canoas, v. 15, n. 2, p. 257-270, maio-ago. 2013.

WITTGENSTEIN, L. Investigações Filosóficas. 9. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

Downloads

Publicado

2020-08-27

Como Citar

PEIXOTO, C. T. B.; DE LARA, I. C. M. A pesquisa como possibilidade para significar conceitos matemáticos abordados em Cálculo Numérico&lt;br&gt;Research as a possibility to make meaning of mathematical concepts addressed in numerical calculus. Educação Matemática Pesquisa Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 055–080, 2020. DOI: 10.23925/1983-3156.2020v22i2p055-080. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/42697. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos