O que dizem as pesquisas sobre a Resolução de Problemas na formação inicial de professores de Matemática: um olhar sobre as fragilidades metodológicas
What research on problem solving in the initial teacher education of mathematics says: a look into the methodological weaknesses

Luiz Otavio Rodrigues Mendes, Ana Lucia Pereira, Marcelo Carlos de Proença

Resumo


Resumo

A resolução de problemas, quando trabalhada com o problema como ponto de partida, tem apresentado profícuas possibilidades no ensino superior. No entanto, quais as possíveis fragilidades quando se trabalha com esta abordagem nesta perspectiva? À vista disso, este artigo apresenta o resultado de uma pesquisa que tem como objetivo desvelar as fragilidades que se evidenciam a partir do desenvolvimento da abordagem de resolução de problemas, em que se tem o problema como ponto de partida na formação inicial de professores de Matemática, apresentadas em teses e dissertações. A partir de uma revisão sistemática da literatura, encontramos 12 pesquisas que constituíram o corpus de dados, para serem analisadas seguindo as técnicas de Análise de Conteúdo, de onde foi possível identificarmos quatro categorias. Os principais resultados revelam que as fragilidades se relacionam com: I) dificuldades quanto à falta de conhecimento sobre o conteúdo matemático da educação básica pelos licenciandos; II) dificuldades apresentadas pelos licenciandos em comunicar suas ideias a respeito do conteúdo matemático trabalhado; III) dificuldade no entendimento dos problemas pelos estudantes; e, IV) dificuldades relativas ao tempo, referentes à realização das atividades pelos licenciandos e ao desenvolvimento da abordagem de ensino. Tais apontamentos podem contribuir com pesquisas futuras que desejem traçar este caminho, aprimorando-as e contribuindo com o processo de ensino e aprendizagem da Matemática.

Palavras-chave: Solução de problemas, Formação inicial de professores, Matemática.

Abstract

When working with the problem as a starting point, problem-solving has presented fruitful possibilities in Higher Education. However, what are the possible weaknesses when working with this approach from this perspective? In view of this, this article presents the result of research that aims to unveil the fragilities that are evident from the development of the problem-solving approach, in which the problem is taken as a starting point in the initial training of mathematics teachers, presented in theses and dissertations. From a systematic review of the literature, we found 12 surveys that constituted the corpus of data, to be analyzed following the Content Analysis techniques, from which it was possible to identify four categories. The main results reveal that the weaknesses are related to I) difficulties related to the students’ lack of knowledge about the mathematical content of basic education; II) students’ difficulties to communicate their ideas about the mathematical content worked; III) students’ difficulty in understanding the problems; and, IV) difficulties related to time, concerning the students’ activity performance and the development of the teaching approach. Such notes can contribute to future research that wishes to follow this path, improving them and contributing to the process of teaching and learning Mathematics.

Keywords: Problem-solving, Initial teacher education, Mathematics.

Resumen

La resolución de problemas cuando se trabaja con el problema como punto de partida, ha presentado posibilidades fructíferas en la educación superior. Sin embargo, ¿cuáles son las posibles debilidades de entender y trabajar con este enfoque en esta perspectiva? En vista de esto, este artículo presenta el resultado de una investigación que tiene como objetivo develar las debilidades que se evidencian a partir del desarrollo del enfoque de resolución de problemas, en el que el problema se toma como punto de partida en la formación inicial de docentes de Matemáticas, presentadas en tesis y disertaciones. A partir de una revisión sistemática de la literatura, se encontraron 12 investigaciones que constituían el corpus de datos, para ser analizadas siguiendo las técnicas de Análisis de Contenido de manera cualitativa. Los principales resultados revelan que las debilidades están relacionadas con I) dificultades relacionadas con la falta de conocimiento sobre el contenido matemático de la Educación Básica por parte de los estudiantes de docencia, II) dificultades presentadas por los estudiantes de docencia para comunicar sus ideas sobre el contenido matemático trabajado, III) dificultad presentada por los alumnos para comprender problemas y IV) dificultad relacionada con el tiempo para desarrollar actividades y aplicar el enfoque. Tales notas pueden contribuir a futuras investigaciones que deseen trazar este camino, mejorarlas y contribuir al proceso de enseñanza y aprendizaje de las Matemáticas.

Palabras clave: Resolución de problemas, Formación inicial de profesores, Matemáticas


Palavras-chave


Solução de Problemas, Formação Inicial de Professores, Matemática

Texto completo:

PDF

Referências


Allevato, N. S. G., & Onuchic, L. R. (2014). Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Matemática: por que através da Resolução de Problemas? In: Onuchic, L. R.; Allevato, N. S. G; Noguti, F. C. H.; Justulin, A. M. (Orgs.). Resolução de Problemas: teoria e prática. Jundiaí: Paco, 2014, (pp. 35-52).

Bardin, L (2011). Análise de conteúdo. Editora 70.

Brasil. (1997). Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF.

Brasil. (1998). Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF.

Brito, M. R. F. (2006). Alguns aspectos teóricos e conceituais da solução de problemas matemáticos. In: Brito, M. R. F. (org.). Solução de problemas e a matemática escolar. Campinas: Alínea.

Echeverría, M. P. P. (1998). A solução de problemas em Matemática. In: Pozo, Juan Ignacio (Org.). A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. Tradução de Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: ArtMed. (pp. 43-65).

Garcia, C. M. (1999). Formação de professores: para uma mudança educativa. Tradução por: Isabel Narciso. Lisboa: Porto. 271p.

Halmos, P. R. (1980) The heart of mathematics. The American Mathematical Monthly, v. 87, n. 7, (pp. 519-524).

Krutetskii, V. A. (1976). The Psychology of Mathematical Abilities in Schoolchildren. Chicago: The University of Chicago Press.

Mayer, R. E. (1992). Thinking, problem solving, cognition. 2. ed. New York: WH Freeman and Company.

Mendes, L. O. R.; Afonso, E. J. M. A., & Proença, M. C. (2020). Análise da compreensão de licenciandos em Matemática sobre o ensino via resolução de problemas. Educação Matemática Debate, v. 4, (pp. 01-23).

Mendes, L. O. R., & Proença, M. C. (2020). O Ensino de Matemática via Resolução de Problemas na Formação Inicial de Professores. Revista de Educação Matemática, v. 17, (pp. 01-24).

Nacional Council Teacher Mathematics (1980). An Agenda for Action: Recommendations for School Mathematics in the 1980’s. Reston.

Nunes, C. B. (2014). Resolução de problemas: uma proposta didática na formação de professores. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 5, n. 2, (pp. 1-17).

Onuchic, L. R., & Allevato, N. S. G. (2011). Pesquisa em Resolução de Problemas: caminhos, avanços e novas perspectivas. Bolema-Mathematics Education Bulletin, (pp. 73-98).

Onuchic, L. R., & Morais, R. S. (2013). Resolução de problemas na formação inicial de professores de Matemática. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, v. 15, n. 3, p. 671-691.

Proença, M. C. (2018). Resolução de problemas: encaminhamentos para o ensino e a aprendizagem de Matemática em sala de aula. Maringá: Eduem.

Sampaio, R. F., & Mancini, M. C. (2007). Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Brazilian Journal of Physical Therapy, v. 11, n. 1, (pp. 83-89).

Schoenfeld, A. H. (1985). Mathematical problem solving. Orlando: Academic Press.

Schroeder, T. L., & Lester Junior, F. K. (1989). Developing undertanding in mathematics via problem solving. In: Trafton, P.R; Shulte, A. P. (Ed.). New directions for elementar school mathematics. Reston: NCTM.

Sousa, M. V., & Fernandes, J. A. (2004). Dificuldades de professores estagiários de

Matemática e sua relação com a formação inicial. Quadrante. Lisboa, (pp. 91-113).

Sternberg, R. J. (2000). Psicologia cognitiva. Tradução de Maria Regina Borges Osório. Porto Alegre: ArtMed.

Tardif, M. (2007). Saberes docentes e formação profissional. 8 ed. Petrópolis-RJ: Vozes.

Törner, G.; Schoenfeld, A. H., & Reiss, K. M. (2007). Problem solving around the world: summing up the state of the art. ZDM Mathematics Education, Dordrecht: Springer v. 39, n. 5-6, (pp. 353-563).

Apêndice: corpus da pesquisa

Azevedo, E. Q. (2014). O Processo de Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Matemática através da Resolução de Problemas no contexto da formação inicial do Professor de Matemática. [Tese de Doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista].

Brasil, T. C. (2017). O ensino de geometria através de resolução de problemas: explorando possibilidades na formação inicialde professores de matemática. [Dissertação de Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática, Universidade Estadual da Paraíba].

Cavalheiro, G. C. S. (2017). Resolução de problemas e Investigação Matemática: um processo de intervenção formativa para licenciandos em matemática. [Tese de Doutorado em Educação Para A Ciência, Universidade Estadual Paulista].

Costa, M. S. (2012) Ensino-aprendizagem-avaliação de proporcionalidade através da resolução de problemas: uma experiência na formação inicial de (futuros) professores de matemática. [Tese de Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Cruzeiro do Sul].

Domingos, R. M. C. (2016). Resolução de problemas e Modelagem Matemática: uma experiência na formação inicial de professores de física e matemática. [Dissertação de Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática, Universidade Estadual da Paraíba].

Ferreira, N. C. (2017). Uma proposta de ensino de Álgebra Abstrata Moderna, com a utilização da Metodologia de Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Matemática através da Resolução de Problemas, e suas contribuições para a Formação Inicial de Professores de Matemática [Tese de Doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista].

Justulin, A. M. (2014). A formação de professores de Matemática no contexto da resolução de problemas. [Tese de Doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista].

Martins, R. E. Possibilidades do uso da Metodologia de Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Matemática através da Resolução de Problemas em um Curso de Licenciatura Matemática na Rede Federal de Educação Tecnológica no Estado de São Paulo. [Tese de Doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista].

Martins C. F. (2019). Ensino-aprendizagem de sistemas lineares na formação do professor de matemática via exploração, resolução e proposição de problemas. [Dissertação de Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática, Universidade Estadual da Paraíba].

Nunes, C. B. (2010). O Processo Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Geometria através da Resolução de Problemas: perspectivas didático-matemáticas na formação inicial de professores de matemática. [Tese de Doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista].

Proença, M. C. A resolução de problemas na licenciatura em Matemática: análise de um processo de formação no contexto do estágio curricular supervisionado. [Tese de Doutorado em Educação Para A Ciência, Universidade Estadual Paulista].

Rocha, P. M. (2016). A resolução de problemas no ensino de estatística: contribuições na formação inicial do professor de matemática. [Dissertação de Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática, Universidade Estadual da Paraíba].




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2020v22i2p721-750

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Educação Matemática Pesquisa : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Ficha Catalográfica
 

Educação Matemática Pesquisa : revista do Programa
   de Estudos Pós-Graduados em Educação     Matemática. - São Paulo.
   Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Programa de Estudos
   Pós-Graduados em Educação Matemática .
-- v.1, n.1 (1999)- .

Quadrimestral
ISSN 1983-3156

https://revistas.pucsp.br/emp

1. Matemática - Estudo e ensino - 2.Matemática - Pesquisa.
I. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática

CDD 510.7
510.72

Bibliotecária:Carmen Prates Valls CRB 8a.-556

Indexadores da Revista

     
             Anti-Plágio