Aspectos metodológicos da pesquisa em Educação Matemática: rumos e perspectivas
Methodological aspects of research in Mathematics Education: directions and perspectives

Bernardete Angelina Gatti

Resumo


Resumo

Neste artigo são apresentadas algumas das concepções que se observam, explicitamente ou subjacentemente, no relato de pesquisas na área da educação matemática, as quais orientam seu desenvolvimento, fins e resultados. As concepções destacadas se entrelaçam com várias formas e caminhos possíveis para levantar dados e analisar o que é obtido em investigações no que se refere às situações de ensino e de aprendizagem escolar, ou, a processos formativos de diferentes naturezas e níveis. Não há hierarquização entre elas, não são necessariamente mutuamente excludentes, e, cada uma traz contribuições a serem consideradas nos limites de suas perspectivas.

Palavras-chave:  Educação matemática, Metodologias de pesquisa, Concepções de pesquisa, Formação do pesquisador.

 

Abstract

In this article, is exposed an analytic view of conceptions that we can observe in reports of research in the field of mathematical education. They guide the purpose, proceedings and results of the investigation and they interweave the ways and research means of obtaining data. This analysis is done by observing reports of empirical research on school learning or about process of teachers’ education. There are no hierarchy between then and they are not mutually exclusive. Each one brings their contribution that can be considered in their perspectives and limits.

Keywords: Mathematic education, Research methodologies, Research conceptions, Researchers’ education.

 

Resumen

En este artículo se analizan concepciones observables, directamente o no, en relatos de investigaciones científicas en el campo de la educación matemática. Esas concepciones orientan los procedimientos investigativos, los análisis de los resultados y sus fines. Ellas están entrelazadas con los caminos de búsqueda de datos y conclusiones. Las investigaciones tratadas dicen respecto a situaciones de la enseñanza y del aprendizaje en la escuela o a procesos de formación de varios tipos, mayormente, la formación de docentes. No hay jerarquía entre ellas, no son mutuamente excluyentes, y cada una aporta su contribución específica.

Palabras-clave: Educación matemática; metodologías de la investigación; concepciones de investigación; formación de investigadores.

 


Palavras-chave


Educação matemática, Metodologias de pesquisa, Concepções de pesquisa, Formação do pesquisador

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, A.L.; Cristovão, E.M. Estado do conhecimento da pesquisa brasileira sobre disciplinas de conteúdo matemático na Licenciatura. Campinas, SP, Zetetiké, v.25, n. 3, 2017, p.515-533.

André, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. Campinas – SP: Papirus, 1995.

Araújo, P. M. Etnometodologia: consciência, linguagem e o fenômeno da vida cotidiana. SINAIS - Revista Eletrônica. Ciências Sociais. Vitória: CCHN, UFES, Edição n.11, v.1, 2012. Disponível em: periódicos.ufes.br/sinais/article/view/4578/3562 Acesso em: 14/09/2020.

Bayer, E., Ducrey, F. Une éventuelle science de l’enseignement aurait-elle sa place em sciences de l’éducation ? In : HOFSTETTER, R.,SCHNEUWLY, B. (ed.) Le pari des sciences de l’éducation. Raisons éducatives, 98 : 1-2, Paris-Bruxelles, De Boeck Université, 1998.

Benício, M.A.; Stal, J.C. O estado da arte da etnomatemática nos trabalhos apresentados no Encontro Nacional de Educação Matemática. Comunicação Científica. XII ENEM – Encontro Nacional de Educação Matemática, 2016, 12p. Disponível em:

sbem.com.br/enem2016/anais/pdf/5219_2354_ID.pdf Acesso em: 09/09/2020.

Brandão, C.R. (org). Repensando a Pesquisa Participante. São Paulo: Editora Brasiliense,1984.

Bronckart, J-P.. Du statut des didactiques des matières scolaires. Langue Française, nº 82, 1989, p.53 – 63.

Cifali, M.. Clinique et écriture : une influence de la psychanalyse dans les sciences de l’éducation. In : Hofstetter, R.,Schneuwly, B. (ed.) Le pari des sciences de l’éducation. Raisons éducatives, 98 : 1-2, Paris-Bruxelles, De Boeck Université, 1998.

Coulon, A,.Etnometodologia. Petrópolis, Vozes, 1995.

Fals Borda, O. Por la práxis: el problema de como investigar la realidad para transformarla. Critica y política en ciencias sociales, Bogotá: Ed. Punta de Lanza, 1978, v. I, p. 209-249.

Fernandes, R.K; Salvi, R.F. Estado da Arte da Educação Matemática Inclusiva: uma Análise a Respeito da Produção Científica . Revista de Ensino, Educação e Ciências. Humanas, v. 18, n.2, 2017, p. 144-154.

Fiorentini, D.; Passos, C.L.B.; Lima, R.C.R.(Orgs,). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina Matemática – Período 2001 -2012. Campinas (SP): FE-UNICAMP, 2016.

Franco, M.A.S. Pedagogia da pesquisa-ação. Educação e Pesquisa, v.31, n.3, 2005, p. 483-501.

Freitas, A.V.; Pires, C. M. C. Estado da Arte em educação matemática na EJA: percursos de uma investigação. Ciência e Educação, Bauru, v. 21, n. 3, 2015, p. 637-654.

Gatti, B. A. A didática como campo de pesquisa: possibilidades e perspectivas. Trabalho encomendado. GT-Didática. Meio eletrônico-CD-28ª Reunião Anual da ANPED, Caxambu, MG, 2005.

Gatti, B. A. Questões metodológicas e práticas em pesquisas em educação. Anais, XIII ENDIPE, CD, Recife, 2006.

Geertz, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

Heller, A. Sociologia della vita quotidiana. Roma, Ed. Reuniti, 1975.

Le Boterf, G.. Pesquisa-participante: propostas e reflexões metodológicas. In : BRANDÃO, C.R. (org.) Repensando a pesquisa participante, São Paulo : Editora Brasiliense, 1984, p.16-51.

Lenoir, Y..La recherche dans le champ des didactiques: quelques remarques sur les types de recherche, leur pertinance et leurs limites pour la formation à l’enseignement. Revue Suisse des sciences de l’éducation, nº 1, 22º Année, Fribourg, Suisse, 2000, p.177 – 220.

Lewin, K. Action research and minority problems. Journal of Social Issues, n.2, 1946, p. 34-36.

Lüdke, M.; André, M. E. D. A. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. EPU-Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

Martins P. B; Curi, E.; Santos, C. A. B.. O Estado do Conhecimento sobre as pesquisas brasileiras que focalizam as relações estabelecidas entre professores da Educação básica com os materiais curriculares de Matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.21, n.1, 2019, p. 461-476.

Rivero, C. M. L. A etnometodologia na pesquisa qualitativa em educação - caminhos para uma síntese. Disponível em: oportuguesdobrasil.files.wordpress.com/2015/05/2-etnometodologia-na-pesquisa-qualitativa.pdf. Acesso em: 27/08/2020.

Tripp, D.. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, v. 31, n.3, 2005, p. 443-466.

Zetetiké –Revista de Educação Matemática, Dossiê Temático (2017). Campinas, SP, v.25, n.1,




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2020v22i3p065-083

Direitos autorais 2021 Educação Matemática Pesquisa : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES DA REVISTA
     
             Anti-Plágio