O discurso da posição sujeito-tutor em cursos de educação a distância: uma análise da prática pedagógica

Sandra Luzia Wrobel Straub, Tânia Pitombo de Oliveira, Paula Mariza Zedu Alliprandini

Resumo


Este estudo teve como objetivo analisar o discurso dos tutores sobre a prática pedagógica realizada em cursos de educação a distância frente a diferentes situações. Participaram da pesquisa 56 tutores, distribuídos em 12 polos de estudo. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário composto por perguntas relativas a atuação do tutor frente a diferentes situações do contexto escolar e autoavaliação. A coleta de dados foi realizada na forma on-line, por meio dos recursos da ferramenta Google Drive. O link para a pesquisa foi disponibilizado na plataforma dos cursos investigados. A partir dos resultados obtidos, elaboraram-se os recortes, organização dos dados, interpretação e análise, à luz da Análise de Discurso materialista. O discurso apresentado pelos sujeitos-tutores evidencia a necessidade de mudanças no processo pedagógico estrutural dos cursos, qualificação e atualização constantes para que ocorra uma melhoria na qualidade da educação a distância, em que os tutores são elementos constitutivos.


Palavras-chave


Educação a distância (EaD), Prática pedagógica, Sujeito-tutor, Análise de discurso materialista

Texto completo:

PDF

Referências


ADEWALE, O. S. et.al. 2012. A web-based virtual classroom system model. Disponível em: http://eric.ed.gov/?q=tutor+x+virtual+learning+environments&ft=on&ff1=dtySince_2010&pg=2&id=EJ976952. Acesso em: 10 de abril de 2017.

ALMEIDA, O. et. al. 2013. Evasão em cursos a distância: fatores influenciadores. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 14(1), 19-33. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-33902013000100004&lng=pt&tlng=pt.Acesso em: 10 de abril de 2017.

AMARAL, A. L., SALGADO, M. U. C. 2008. Tecnologias da educação: ensinado e aprendendo com as TIC: Guia do cursista. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância.

BARRETO, E. S. et. al. 1999. Formação de docentes a distância: reflexões sobre um programa. Cadernos de Pesquisa, (106), 81-115. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n106/n106a04.pdf .Acesso em: 10 de abril de 2017.

BELLONI, M. L. 1999. Educação a distância. Campinas, SP: Autores Associados.

BENÍCIO, E. R. A. 2010. EaD na formação de professores: uma tendência contemporânea. P@artes – a sua revista virtual. Disponível em: http://www.partes.com.br/educacao/eadformacao.asp. Acesso em: 10 de abril de 2017.

CORTELAZZO, I. B. C. 2008. Tutoria e autoria: novas funções provocando novos desafios na educação a distância. EccoS: Revista Científica, 10(2), 307-25. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/715/71511645003.pdf. Acesso em: 10 de abril de 2017.

FRANÇA, Thyago Madeira. Um olhar sobre o conceito de memória discursiva de Michel Pêcheux. In: INTERLETRAS, V. 4, Edição número 22, de Outubro/2015 a Março,/ 2016.

LAGAZZI, S. 2011. O recorte e o entremeio: condições para a materialidade significante. In: RODRIGUES, Eduardo, SANTOS; Gabriel Leopoldino dos; BRANCO, Luiza Katia Andrade Castello (Orgs.). Análise de Discurso no Brasil: pensando o impensado sempre. Uma homenagem a Eni Orlandi. Campinas, São Paulo: RGEditora.

LIMA, M. R. 2011. Blog como recurso didático: instrumentação e reconfiguração da prática docente na cibercultura. Revista tecnologias na educação,3(1), 1-13. Disponível em: http://www.marcinholima.com.br/artigos/blog2.pdf. Acesso em: 10 de abril de 2017.

MACHADO, L. D.; MACHADO, E. C. 2004. O papel da tutoria em ambientes de EaD. Anais do Congresso Internacional de Educação a Distância, Salvador, BA, Brasil, 11. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/022-TC-A2.htm. Acesso em: 23 de agosto de 2016.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Decreto nº 2.494, de 10 de fevereiro de 1998. Disponível em: http://www.mec.gov.br/seed. Acesso em: 14 de abril de 2012.

MOORE, M., & KEARSLEY, G. 2007. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo. Thomson Learning.

MOREIRA, M. A. 2010. Por qué conceptos? Por qué aprendizaje significativo? Por qué atividades colaboratiovas? Por qué mapas conceptualises? Qurriculum, 23, 9-23. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/261080112/Moreira-Aprendizaje-Significativo. Acesso em: 10 de abril de 2017.

NÖRNBERG, N. 2011. Os processos educativos e o papel do professor tutor na e para comunicação e interação. Anais do Congresso Internacional de Educação à Distância, Manaus, AM, Brasil, 17. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2011/cd/192.pdf. Acesso em: 20 de setembro de 2016.

NUNES, V. B. 2013. O papel do tutor na educação a distância: como tem sido concebido pelas instituições de ensino? Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2013/cd/41. Acesso em: 25 de janeiro de 2017.

ORLANDI, E. P. 1984. Segmentar ou recortar? In: GUIMARÃES, Eduardo (Org.). Linguística: questões e controvérsias. Uberaba, Fiube, n. 10 (Série Estudos).

ORLANDI, E. P. 1999. Do sujeito na história e no simbólico. In: Escritos: Contextos epistemológicos da análise de discurso. n. 4. Laboratório de estudos urbanos LABEURB - NUDECRI – UNICAMP. Projeto temático: apoio FAPESP, 1999.

ORLANDI, E. P. 2002. Língua e conhecimento linguístico: para uma história das ideias no Brasil. São Paulo, Cortez.

ORLANDI, E. P. 2004. Cidade dos sentidos. Campinas, São Paulo: Pontes.

ORLANDI, E. P. 2007. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 7 ed., Campinas, São Paulo: Pontes.

ORLANDI, E. P. 2007a. Interpretação; autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 5 ed, Campinas: São Paulo: Pontes.

PÊCHEUX, M. O papel da memória. In: ACHARD, P. et al. O papel da memória. Tradução de José Horta Nunes. 3. ed. Campinas: Pontes, 2010.

RITZEL, F. A. 2016. O papel do tutor na educação a distância. Disponível em: http://evidosol.textolivre.org/papers/2016/upload/128.pdf. Acesso em: 25 de janeiro de 2017.

SOUZA, M. G. 2004. A arte da sedução pedagógica na tutoria em educação a distância. Anais do Congresso Internacional de Educação a Distância, Salvador, BA, Brasil, 11.

VIEIRA, C. M. S.; ABREU, R. M. A. 2016. Educação a distância: uma reflexão sobre a relação professor-tutor e estudante no processo de ensino e aprendizagem. Revista Intersaberes, 11(23), 284-303. Disponível em: http://www.uninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/905/577. Acesso em: 10 de abril de 2017.




DOI: https://doi.org/10.23925/2318-7115.2018v39i3a3

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)