RAPUNZEL E ENROLADOS: APROXIMAÇÕES E DISTANCIAMENTOS

Flávia Brocchetto Ramos, Lovani Volmer, Verônica Bohm

Resumo


O presente artigo analisa dois produtos culturais dirigidos ao público infantil: o conto de fadas Rapunzel, escrito pelos irmãos Grimm no século XIX, e o filme Enrolados, baseado no mesmo conto, produzido pela Disney em 2010. Para tanto, discorremos acerca da produção cultural infantil, com base em Zilberman (1981) e Eco (1976), assim como discutimos a linguagem fílmica e a literária, levando em consideração os estudos de Paz Gago (2001); Jost (1992); Metz (1973); Gaudrealut e Jost (1995); Genette (s/d); Bakhtin (1997; 2003); Lajolo e Zilberman (1996), nos aspectos em que se assemelham e se diferenciam. A relação simbiótica entre cinema e literatura ultrapassa a organização narrativa, pois envolve igualmente aspectos relativos às linguagens verbal e visual, o que confere sentidos aos textos. Assim, por meio de análise comparativa, o artigo discute a construção discursiva e simbólica do conto de fadas original e do filme. Entre os resultados, aponta-se a interdependência entre os dois produtos no que se refere ao modo de representar as relações humanas: o envelhecimento é visto como algo a ser rejeitado e a figura feminina ainda permanece sem voz.

 


Palavras-chave


Infância; Produção cultural; Identidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1981.

AVELLAR, José Carlos. O chão da palavra: cinema e literatura no Brasil. Rio de Janeiro: ROCCO, 2007.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. 8. ed. São Paulo. Editora Hucitec, 1997.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BALTES, Paul. Theoretical propositions of life-span developmental psychology: On the dynamics between growth and decline. Developmental Psychology, v. 23, n. 5, 1987, 611-

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

CANDIDO, Antonio. Vários escritos. 3. ed. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

CHEVALIER, Jean. Diccionario de los símbolos. Barcelona: Editorial Herder, 1986.

ENROLADOS. Direção: HOWARD, Byron; GRENO, Nathan. Produção: CONLI, Roy. HOWARD. Estados Unidos: Walt Disney Animation Studios, 2011.

ECO, Umberto. Apocalípticos e integrados. São Paulo: Perspectiva, 1976.

GAUDREAULT, Andre; JOST, François. El relato cinematográfico. Barcelona: Paidós,

GENETTE, Gérard. O discurso da narrativa. Lisboa: Veja, s/d.

GRIMM, Jacob; GRIMM, Wilhelm. Rapunzel. Porto Alegre: Kuarup, 1985.

JOST, François. Um monde à notre image: énonciation, cinema, télévision. Paris: Méridiens Klincksieck, 1992.

LAJOLO, Marisa; ZILBERMAN, Regina. A formação da leitura no Brasil. São Paulo: Ática, 1996.

MEDEIROS, Suzana Aparecida Rocha. O lugar do velho no contexto familiar. In: PY, Ligia; SÁ, Janete L. Marins; PACHECO, Jaime Lisandro; GOLDMAN, Sara Nigri (Orgs.). Tempo de envelhecer: percursos e dimensões psicossociais. Rio de Janeiro: NAU Editora, 2004. p. 185-195.

METZ, Christian. Lenguaje y cine. Barcelona: Planeta, 1973.

NOVO, Ana Lucia Marques de Souza; LOPES, Ruth Gelehrter da Costa. O outro lado da moeda: velhos violentos. In: BERZINS, Maria Viana; MALAGUTTI, William (Orgs.).

Rompendo o silêncio: faces da violência na velhice. São Paulo: Martinari, 2010. p. 237-252.

PAZ GAGO, José María. Teorías semióticas y semiótica fílmica. Cuadernos, v. 17, n.1, 2001, p. 371-387.

PELLEGRINI, T. Narrativa verbal e narrativa visual: possíveis aproximações. In: L. Camargo (Org.). Literatura, cinema e televisão. São Paulo: Editora Senac – São Paulo e Itaú Cultural, 2003. p. 15-35.

PERROTTI, Edimir. A criança e a produção cultural. In: ZILBERMAN, Regina (Org.). A produção cultural para a criança. 4. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1990. p. 9-27.

PIAGET, Jean. Seis estudos de psicologia. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1980.

VYGOTSKY, Lev Semyonovich. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2003.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2020v18i1p372-390

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais