Práticas matemáticas inscritas em cadernos escolares: o caso das frações
Mathematical practices inscribed in school notebooks: the case of fractions

Francine Fragoso de Miranda Silva, Cláudia Regina Flores, Rosilene Beatriz Machado

Resumo


Resumo

Este artigo tem por objetivo identificar e analisar práticas matemáticas inscritas em cadernos escolares de uma escola mista estadual do município de Antônio Carlos (SC), nas décadas de 1930 e 1940, com enfoque dado para as frações. São utilizadas as teorizações de Michel Foucault para nortear os preceitos teórico-metodológicos. Os resultados da pesquisa indicam práticas matemáticas desenvolvidas nessa escola obedecendo aos programas oficiais catarinenses da época, com soluções rápidas e sucintas e voltadas às tarefas de seu cotidiano. Também se observam que elas estão inseridas num contexto histórico, compreendido entre a Reforma Francisco Campos, de 1931, e o início do Movimento da Matemática Moderna, nos anos de 1960, no qual a fração recebe uma nova abordagem, distanciando-se da relação entre número e medida e aproximando-se da noção de parte-todo.

Palavras-chave: Práticas matemáticas, Cadernos escolares, Frações, História da educação matemática.

Abstract

This article aims to identify and analyze mathematical practices registered in school notebooks of a mixed state school in the city of Antônio Carlos (SC), in the 1930s and 1940s, focused on fractions. Michel Foucault's theorizations are used to guide theoretical and methodological precepts. The results of the research show mathematical practices developed in these schools obeying the Santa Catarina official programs of the time, with quick and succinct solutions and focused on their daily tasks. It is also observed that they are inserted in a historical context, between the Francisco Campos Reform, of 1931, and the beginning of the Modern Mathematics Movement, in the 1960s, in which the fraction receives a new approach, moving away from the relationship between number and measure and approaching the notion of part-whole.

Keywords: Mathematical practices, School notebooks, Fractions, History of mathematics education.

Resumen

Este artículo tiene como objetivo identificar y analizar las prácticas matemáticas registradas en los cuadernos escolares de una escuela estatal mixta en la ciudad de Antônio Carlos (SC), en la década de 1930 y 1940, con un enfoque en las fracciones. Las teorizaciones de Michel Foucault se utilizan para guiar los preceptos teóricos y metodológicos. Los resultados de la investigación muestran prácticas matemáticas desarrolladas en estas escuelas que obedecen los programas oficiales de Santa Catarina de la época, con soluciones rápidas y sucintas y centradas en sus tareas diarias. También se observa que se insertan en un contexto histórico, entre la Reforma Francisco Campos, de 1931, y el comienzo del Movimiento de Matemáticas Modernas, en la década de 1960, en el que la fracción recibe un nuevo enfoque, alejándose de la relación entre numerar y medir y acercándose a la noción de parte-todo.

Palabras clave: Prácticas matemáticas, Cuadernos escolares, Fracciones, Historia de la educación matemática


Palavras-chave


Práticas matemáticas; cadernos escolares; frações; História da educação matemática.

Texto completo:

PDF

Referências


Albuquerque Júnior, D. M. (2007). História: arte de inventar o passado. Ensaios da teoria da história. Bauru: Edusc.

Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. (1997). Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF.

Büchler, O. (1915). Praktische Rechenchule in vier Seiten für Deutsche Schulen in Brasilien. 2. Heft. São Leopoldo, Porto Alegre, Cruz Alta e Ijuhy: Editores Rotermund & Co.

Decreto nº 714, de 3 de março de 1939. (1939). Expede regulamento para os Grupos Escolares. Florianópolis, SC. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/117122.

Deleuze, G. (1990). Que é um dispositivo?. In Balbier, E. et al, Michel

Foucault, filósofo. (pp. 155-163). Barcelona: Gedisa.

Escobar, J. (1927). Para entender as fracções. Revista Educação, 1(2), 183-194.

Foucault, M. (2008). A Arqueologia do Saber. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Foucault, M. (2018). Microfísica do Poder. Organização Manoel Barros da Motta. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra.

Gomes, M. L. M. (2006). Os números racionais em três momento da história da matemática escolar brasileira. Bolema. https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/1878

Lopes, A. J. (2008). O que nossos alunos podem estar deixando de aprender sobre frações, quando tentamos lhes ensinar frações. Bolema, 21(31), 1-22.

Machado, R. B. M. (2016). Cartografia, Saber, Poder: Da emergência do desenho como disciplina escolar. (Tese de Doutorado em Educação Científica e Tecnológica). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Santos, A. V. dos (2018). Cadernos como artefatos etno-históricos. Revista Brasileira de História da Educação, 18(28), 1-24.

Santos, P. S. dos; Flores, C. R. & Arruda, J. P. de. (2013). Fotografias: o visível e o invisível de uma história do ensino de matemática. Rematec, 8(13), 7-23. https://gecem.ufsc.br/artigos-resumos/

Santos, P. S. dos; Kuhn, T. T. & Flores, C. R. (2017). Dos enunciados acerca da Matemática e do desenho nos Grupos Escolares catarinenses. Atos de Pesquisa em Educação, 12(2), 363-388. https://gecem.ufsc.br/artigos-resumos/

Santos, P. S. dos. (2014). A escolarização da matemática no Grupo Escolar Lauro Müller (1950-1970). (Dissertação de Mestrado em Educação Científica e Tecnológica). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Santos, V. M. dos. (2002). Caderno Escolar: um dispositivo feito peça por peça para a produção de saberes e subjetividades. In Anais do 2º Congresso Brasileiro de História da Educação (pp. 1-10). Natal, RN: SBHE. http://sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe2/pdfs/Tema7/7111.pdf

Seyferth, G. (2003). A conflituosa história da formação da etnicidade teuto-brasileira. In: Fiori, N. A. et al (Org.). Etnia e educação: a escola “alemã” do Brasil e estudos congêneres. Florianópolis: Ed. da UFSC; Tubarão: Editora UNISUL, pp. 22-61.

Veiga-Neto, A. (2017). Foucault & a Educação. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora.

Vianna, C. R. (2008). A hora da fração: pequena sociologia dos vampiros na Educação Matemática. Bolema, 21(31), 161-181.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2020v22i2p751-778

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Educação Matemática Pesquisa : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Ficha Catalográfica
 

Educação Matemática Pesquisa : revista do Programa
   de Estudos Pós-Graduados em Educação     Matemática. - São Paulo.
   Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Programa de Estudos
   Pós-Graduados em Educação Matemática .
-- v.1, n.1 (1999)- .

Quadrimestral
ISSN 1983-3156

https://revistas.pucsp.br/emp

1. Matemática - Estudo e ensino - 2.Matemática - Pesquisa.
I. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática

CDD 510.7
510.72

Bibliotecária:Carmen Prates Valls CRB 8a.-556

Indexadores da Revista

     
             Anti-Plágio