Propriedades comutativa e distributiva na proposição davydoviana para o ensino de Matemática

Autores

  • Josélia Euzébio da Rosqa Universidade do Sul de Santa Catarina- UNISUL https://orcid.org/0000-0001-5738-8518
  • Ediséia Suethe Faust Hobold Universidade do Sul de Santa Catarina- UNISUL

DOI:

https://doi.org/10.23925/1983-3156.2023v25i3p183-205

Palavras-chave:

Teoria histórico-cultural, Educação matemática, Multiplicação

Resumo

A investigação, de natureza bibliográfica, foi desenvolvida no contexto da educação matemática, especificamente sobre a organização do ensino das propriedades comutativa e distributiva em relação à multiplicação, proposto por Davýdov e colaboradores. Doutor em Psicologia e seguidor de Vigotski, Davýdov coordenou o processo de elaboração de uma proposta para o ensino de matemática fundamentada na Teoria Histórico-Cultural. A proposta pedagógica foi publicada, na Rússia, por meio de livros didáticos e manuais de orientação ao professor. O objetivo é analisar o modo de organização do ensino de matemática proposto por Davýdov e colaboradores na especificidade das propriedades comutativa e distributiva da multiplicação. A análise possibilitou revelar que essas propriedades são essenciais para a constituição do sistema conceitual da tabuada, o que implica a reorganização do seu ensino, cujo ponto de partida seja a relação entre grandezas discretas e contínuas na inter-relação da aritmética, álgebra e geometria.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Josélia Euzébio da Rosqa, Universidade do Sul de Santa Catarina- UNISUL

Licenciatura em Matemática (UNESC - 2004), Mestrado (2006) e Doutorado (2012) em Educação, linha de pesquisa Educação Matemática pela UFPR. Professora e pesquisadora com vínculo pela UniSul. As pesquisas incidem no modo de organização do ensino de Matemática. Atua na graduação (Pedagogia e Matemática), Mestrado e Doutorado em Educação. Integrante da Academia Internacional de Estudios Histórico-Cultural. Em 2019 foi consultora do Currículo Base do Território Catarinense (2019), no componente de Matemática. Suas pesquisas são organicamente vinculadas ao GEPAPe (Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Atividade Pedagógica - USP). O GEPAPe abarca uma rede nacional de grupos de pesquisa organizada em núcleos regionais. Dentre os grupos que constituem o núcleo catarinense está o TedMat (Teoria do Ensino Desenvolvimental na Educação Matemática) e GPEMAHC (Grupo de Pesquisa em Educação Matemática uma Abordagem Histórico-Cultural). A pesquisadora em referência é líder do TedMat (Unisul) e vice líder do GPEMAHC (UNESC). Dentre os projetos de pesquisa desenvolvidos, destacam-se: 1) Produção de conhecimento docente dos professores que ensinam matemática no Ensino Fundamental: uma análise na abordagem histórico-cultural (CNPq); 2) Limites e possibilidades do processo de formação matemática no contexto de três Cursos de Pedagogia (CNPq) 3) Conhecimentos matemáticos na formação inicial de professores do Ensino Fundamental I (FAPESC); 4) Aprendizagem sobre o modo de organização do ensino de Matemática por acadêmicos de Pedagogia com base na Teoria do Ensino Desenvolvimental (FAPESC). Esses projetos sustentam, além da pesquisa, as ações de gestão, ensino e extensão de modo indissociável. Neste sentido, a pesquisadora aprovou e coordenou dois Cursos de Especialização com bolsas para os professores da Educação Básica pelo Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu). Ao todo foram 140 bolsas distribuídas para 5 turmas. Três turmas no Curso de Especialização em Fundamentos e Organização Curricular e duas no Curso de Especialização em Inovação na Educação. Estes cursos, com bolsas para professores da Educação Básica, se constituíram em um profícuo contexto de articulação entre pesquisa, ensino, extensão e gestão. As aulas, tanto na graduação quanto em nível de pós-graduação são desenvolvidas no contexto de cooperação interinstitucional. Desta parceria surgiu, em 2013, o Seminário Interinstitucional de Educação Matemática UNISUL, UNESC, UNIBAVE e UESPI, com edições anuais. A partir de 2019 o evento foi transformado em internacional por meio de um Acordo de Cooperação Acadêmica Internacional firmado entre Universidade de Aveiro (Portugal) e Unisul. Durante o evento, que ocorre anualmente, estudantes, professores e pesquisadores apresentam suas aprendizagens e produções relacionadas ao modo de organização do ensino de matemática. Ainda sob o guarda-chuvas dos cinco projetos mencionados resultaram várias produções, dentre elas, destaca-se a organização do dossiê Estudos em Educação Matemática com Fundamentos na Teoria Histórico-Cultural, publicado na revista Poiésis/Unisul (2014); Dossiê - Sistema Didático Elkonin-Davidov-Repkin, publicado na revista Obutchénie/UFU (2021) e vários artigos, capítulos de livros e trabalhos completos em anais de eventos.

Ediséia Suethe Faust Hobold, Universidade do Sul de Santa Catarina- UNISUL

Doutoranda em Educação

Referências

Caraça, B. J. (1959). Lições de álgebra e análise. Gradiva.

Davídov, V. V. (1988). La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico: investigación teórica y experimental. Trad. Marta Shuare Moscú. Editorial Progreso.

Davýdov, V. V. (1982). Tipos de generalización en la enseñanza. 3. ed. Editorial Pueblo y Educación.

Davydov, V. V. et al. (2009). Matemática. 3º ano: livro didático e de exercícios do Ensino Fundamental. Vita- Press.

Gorbov, S. F., & Mikulina, G.G. (2003). Ensino de Matemática. 3º ano: livro do professor do ensino fundamental. Vita- Press.

Hobold, E. S. F. (2014). Proposições para o ensino da tabuada com base nas lógicas formal e dialética. [Dissertação de Mestrado em Educação, Universidade do Sul de Santa Catarina].

Libâneo, J. C., & Freitas, R. A. M. M. (2013). Vasily Vasilyevich Davydov: A escola e a formação do pensamento teórico- científico. In A. M. Longarezi, & R. V. Puentes (orgs.). O Ensino desenvolvimental: vida, pensamento e obra dos principais representantes russos (pp. 315-50). Edufu.

Moraes, S. P. G. (2008). Avaliação do processo de ensino e aprendizagem em matemática: contribuições da teoria histórico-cultural. [Tese de Doutorado em Educação, Universidade de São Paulo].

Núñez, I. B., & Oliveira, M. V. F. (2013). Ya. Galperin: a vida e a obra do criador da teoria da formação por etapas das ações mentais e dos conceitos. In A. M. Longarezi, & R. V. Puentes (orgs.). O ensino desenvolvimental: vida, pensamento e obra dos principais representantes russos (pp. 283-313). Edufu.

Panossian, M. L. (2012). Entre o movimento lógico-histórico dos conceitos e a Organização do ensino de álgebra: o exemplo das equações. In Anais da XVI ENDIPE. Unicamp.

Panossian, M. L. (2014). O movimento histórico e lógico dos conceitos algébricos como princípio para constituição do objeto de ensino da álgebra. [Tese de Doutorado em Educação, Universidade de São Paulo].

Repkin, V.V. (2014). Ensino desenvolvente e atividade de estudo. Ensino Em Re-Vista, 21(1), 85-99.

Rosa, J. E. (2012). Proposições de Davydov para o ensino de matemática no primeiro ano escolar: inter-relações dos sistemas de significações numéricas. [Tese de Doutorado em Educação, Universidade Federal do Paraná].

Rosa, J. E., & Hobold, E. S. F. (2016). Movimento entre abstrato e concreto na proposição davydoviana para o ensino de multiplicação. Inter-Ação, 41(1), 143-164.

Rosa, J. E., & Marcelo, F. S. (2022). Teoria do Ensino Desenvolvimental e Atividade Orientadora de Ensino na sistematização de numeração no contexto da formação inicial de professores. Revista de Educação Matemátic (REMat), 10(10), 1-21. https://www.revistasbemsp.com.br/index.php/REMat-SP/article/view/610/502

Rosa, J. E., Garcia, M. A. C. N., & Lunardi, M. S. (2021). O desenvolvimento de Situações Desencadeadoras de Aprendizagem por meio das ações de estudo propostas por Davídov: uma articulação entre Atividade Orientadora de Ensino e Teoria do Ensino Desenvolvimental. Revista Sergipana de Matemática e Educação Matemática, 6, 79-99.

Rubinstein, S. L. (1979). O desarrolo de la psicologia: principios y métodos. Editorial Puéblos y Educación.

Vigotski, L. S. (2000). A Construção do pensamento e da linguagem. Trad. Bezerra P. Martins Fontes.

Горбов, C. Ф., & Микулина, Г. Г. (2003). Обучение математике. 3 класс: Пособие для учителей начальной школы (Система Д.Б.Эльконина – В.В. Давыдова). 2-е ида. перераб. М.:Вита-Прессб.

Давыдов, В. В. О. et al. (2009). Математика. 3-Kjiacc. Mockba: Mnpoc - Аргус.

Publicado

2023-10-03

Como Citar

EUZÉBIO DA ROSA, J.; SUETHE FAUST HOBOLD, E. Propriedades comutativa e distributiva na proposição davydoviana para o ensino de Matemática. Educação Matemática Pesquisa Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, São Paulo, v. 25, n. 3, p. 183–205, 2023. DOI: 10.23925/1983-3156.2023v25i3p183-205. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/58482. Acesso em: 23 jul. 2024.