A Pesquisa como princípio educativo em intervenções com a Modelagem Matemática na Educação Básica

análise de Teses e Dissertações por meio de uma Revisão Sistemática da Literatura

Autores

  • Jefferson Oliveira Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul
  • Isabel Cristina Machado de Lara Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul https://orcid.org/0000-0002-0574-8590

DOI:

https://doi.org/10.23925/1983-3156.2022v24i1p319-351

Palavras-chave:

Modelagem Matemática, Pesquisa, Ensino de Matemática

Resumo

Este artigo é um recorte de uma tese de doutoramento em desenvolvimento e tem como objetivo compreender de que modo a Pesquisa como princípio educativo é abordada em intervenções com a Modelagem Matemática na Educação Básica. Para tanto, realizou-se uma Revisão Sistemática da Literatura em três bases de dados de divulgação de pesquisas acadêmicas nacionais e internacionais, sendo elas a Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações - BDTD; a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES; e a Networked Digital Library of Theses and Dissertations - NDLTD. Descreve o processo de busca e categorização das 71 pesquisas acadêmicas emergentes por meio da busca dos descritores utilizados. A análise dessas produções mostra que os autores não explicitaram relações entre os métodos de ensino elencados. No entanto, as pesquisas mostram que em uma intervenção com a Modelagem, a busca por conteúdos em sites da rede mundial de computadores ou o levantamento de dados são exemplos do ato de realizar pesquisa para os estudantes.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jefferson Oliveira, Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul

Doutorando em Ensino de Ciências e Matemática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUC-RS. Mestre em Educação Matemática e Licenciado em Matemática pela Universidade Estadual de Santa Cruz-UESC.

Isabel Cristina Machado de Lara, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

 Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007), Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001) e possui graduação em Matemática - Licenciatura Plena pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1993). Realizou seu Pós-Doutoramento no Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, dedicando-se à pesquisa em Inovação e Interdisciplinaridade de Educação em Ciências e Matemática no século XXI. Atualmente é professora permanente no Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências e Matemática e da Escola Politécnica da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Discalculia e o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Etnomatemática. Realiza palestras, oficinas e minicursos em formações continuadas de professores atuando principalmente nos seguintes temas: tendências atuais no ensino da matemática; etnomatemática; dificuldades e transtornos de aprendizagem; resolução de problemas; uso de jogos.

Referências

Barbosa, J. C. (2001). Modelagem Matemática: concepções e experiências de futuros professores. [Tese de doutorado em Educação Matemática Instituto de Geociências e Ciências Exatas Universidade Estadual Paulista de Rio Claro].

Bassanezi, R. C. (2010). Ensino-aprendizagem com Modelagem Matemática: uma nova estratégia. Editora Contexto.

Biembengut, M. S. (2014). Modelagem matemática no Ensino Fundamental. Editora da FURB São Paulo.

Biembengut, M. S. (2016). Modelagem na educação matemática e na ciência. Editora Livraria da Física.

Borba, M. C. (2012). Humans-with-media and continuing education for mathematics teachers in online environments. ZDM, 44, 802–814.

Brousseau, G. (2008). Introdução ao estudo da teoria das situações didáticas: conteúdos e métodos de ensino. Editora Ática.

Burak, D. (1992). Modelagem matemática: ações e interações no processo de ensino e aprendizagem. [Tese de doutorado educacional Faculdade de Educação Universidade de Campinas).

Chevallard, Y. (1991). La transposition didactique: du savoir savant au savoir enseigné. La Pensee Sauvage Paris.

Demo, P. (2011). Pesquisa: princípio científico e educativo. Editora Cortez São Paulo.

Duval, R. (1993). Registres de Représentation Sémiotique et Fonctionnement Cognitif de la Pensée. Annales de Didactiques et de Sciences Cognitives, 5, 35-65.

Fiorentini, D. (1995). Alguns modos de ver e conceber o ensino de Matemática no Brasil. Zetetiké, 3(4), 1-37.

Galiazzi, M. C. (2012). O professor na sala de aula com pesquisa. In: Moraes, R. Lima, V. M. R. Pesquisa em sala de aula: tendências para a educação em novos tempos. EDIPURCS, (p. 215-231).

Gessinger, R. M. (2012). Teoria e fundamentação teórica na pesquisa em sala de aula. In: Moraes, R. Lima, V. M. R. Pesquisa em sala de aula: tendências para a educação em novos tempos. EDIPURCS, (p. 141-150).

Lara, I. C. M. (2011). A Constituição Histórica de Diferentes Sujeitos Matemáticos. Acta Scientiae, (13), 97-114.

Lara, I. C. M. (2013). O ensino da Matemática por meio da História da Matemática: possíveis articulações com a Etnomatemática. Vidya, (33), 51-62.

Lara, I. C. M. (2019). Formas de vida e jogos de linguagem: a Etnomatemática como método de pesquisa e de ensino. Com a Palavra, O Professor, (4), 36-64.

Lima, V. M. R. (2012). Pesquisa em sala de aula: um olhar na direção do desenvolvimento da competência social. In: Moraes, R. Lima, V. M. R. Pesquisa em sala de aula: tendências para a educação em novos tempos. EDIPURCS, (p. 203-214).

Lima, V. M. R. Grillo, M. C. (2012). A pesquisa em sala de aula. In: Grillo, M.C. Freitas, A.L.S. Gessinger, R.M. Lima, V. M. R. A gestão da aula universitária na PUCRS. EDIPUCRS.

Moraes, R. Galiazzi, M. C. Ramos, M. (2012). Pesquisa em sala de Aula: fundamentos e pressupostos. In: Moraes, R. Lima, V. M. R. Pesquisa em sala de aula: tendências para a educação em novos tempos. EDIPURCS, (p. 11-20).

Oliveira, J. D. Madruga, Z. E. DE F. (2018). Mapeamento de produções brasileiras sobre o uso da Modelagem Matemática no ensino de Cálculo Diferencial e Integral. Revista Docência do Ensino Superior, 8(2), 211-227.

Onuchic, L. R. Allevato, N. S. G. (2004). Novas reflexões sobre o ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: Bicudo, M. A. V. Borba, M. C. Educação Matemática: pesquisa em movimento. Editora Cortez São Paulo, (p.213 – 231).

Pickering, C. Byrne, J. (2014). The benefits of publishing systematic quantita tive literature reviews for PhD candidates and other early career researchers. Higher Education Research and Development, 33(3), 534-548.

Ramos, M. G. Lima, V. M. R. Rocha Filho, J. B. (2009). A pesquisa como prática na sala de aula de Ciências e Matemática: um olhar sobre dissertações. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 2(3), 53-81.

Silva, M. R. G. (1996). Concepções didático-pedagógicas do professor-pesquisador em Matemática e seu funcionamento na sala de aula de Matemática. Revista Bolema, (12) 13-27.

Tall, D. (2004). Introducing the three worlds of mathematics. For the Learning of Mathematics, 23(3), 29-33.

Downloads

Publicado

2022-04-22