A História Institucional no campo da História da Educação Matemática no Brasil
Institutional History within the context of the History of Mathematical Education in Brazil

Antonio Peixoto de Araujo Neto, Suélen Rita Andrade Machado

Resumo


Resumo

O presente trabalho reflete as experiências vivenciadas pelos autores em pesquisas científicas no tema da História Institucional e as discussões mobilizadas no Grupo de Estudos em História da Matemática e Educação Matemática da Universidade Estadual de Maringá (GHMEM-UEM) e tem por objetivo caracterizar metodologicamente o campo de pesquisa em História Institucional no âmbito da História da Educação Matemática no Brasil. Para tanto, valemo-nos dos pressupostos metodológicos da pesquisa de natureza qualitativa. O estudo caracteriza-se, também, pela abordagem holística, abrangente, detalhada e amparada em um contexto determinado pela problemática, baseado em fragmentos históricos. Além disso, utilizamos a técnica de revisão de literatura, buscando trabalhos afins, para situarmos este trabalho em um processo de produção de conhecimento da comunidade científica de modo a coletar informações nas quais se amplia o contexto para se enxergar a problemática. A partir do levantamento bibliográfico realizado, caracterizamos cinco campos de investigação no tema da História Institucional, a saber: História Institucional via personas; História Institucional via matriz curricular; História Institucional via contextos; História Institucional via influências e intercâmbios; e História Institucional via atas e/ou documentos. As nossas análises evidenciaram que o campo História Institucional via personas foi escolhido por todas as pesquisas consultadas, o que evidencia as potencialidades da História Oral.

Palavras-chave: História da Matemática, História da Educação Matemática, História Institucional, Campos de investigação, Metodologia.

Abstract

This study reflects the experience of the authors in researching Institutional History and the discussions raised in the History of Mathematics and Mathematical Education Study Group of Maringá State University (GHMEM-UEM) and aims to methodologically characterize Institutional History within the context of the History of Mathematical Education in Brazil. To this end, we use the methodological assumptions of qualitative research, as it rests on understanding, interpretation and data analysis. It is also characterized by a detailed, comprehensive, and holistic approach that is supported in a context determined by the problem, based on historical fragments. In addition, we use the literature review technique to place this work in a knowledge production process of the scientific community, in which the context is broadened in order to collect information to see the problem, and to look for similar works in the literature. Grounded in the bibliographic survey carried out, we characterize five research fields in Institutional History: Institutional History via personas; Institutional History via curriculum matrices; Institutional History via contexts; Institutional History via influences and exchanges; and Institutional History via minutes and/or documents. Our analyses show that Institutional History via personas was chosen by all the research consulted, which highlights the potential of Oral History.

Keywords: History of Mathematics, History of Mathematical Education, Institutional History, Research fields, Methodology.

Resumen

El presente trabajo refleja las experiencias vividas por los autores en la investigación científica sobre el tema de la Historia Institucional y las discusiones movilizadas en el Grupo de Estudios sobre Historia de la Matemática y la Educación Matemática de la Universidad Estadual de Maringá (GHMEM-UEM), y tiene como objetivo caracterizar metodológicamente el campo investigacional en Historia Institucional dentro de la Historia de la Educación Matemática en Brasil. Para ello, utilizamos los supuestos metodológicos de la investigación cualitativa, ya que se basa en la comprensión, la interpretación y en el análisis de datos. También se caracteriza por un enfoque holístico, integral, detallado y sustentado en un contexto determinado por la problemática, a partir de fragmentos históricos. Además, utilizamos la técnica de revisión de la literatura para ubicar este trabajo en un proceso de producción de conocimiento de la comunidad científica con el objetivo de recolectar información en la que se amplía el contexto para ver el problema, buscando trabajos similares en la literatura. A partir del estudio bibliográfico realizado, caracterizamos cinco campos de investigación sobre el tema de la Historia Institucional. Son ellos: Historia Institucional vía personas; Historia institucional vía matriz curricular; Historia institucional a partir de contextos; Historia institucional a partir de influencias e intercambios e Historia Institucional a partir de Actas y / o documentos. Nuestros análisis mostraron que el campo Historia Institucional vía personas fue elegido por todas las investigaciones consultadas, lo que destaca el potencial de la Historia Oral.

Palabras clave: Historia de la Matemáticas, Historia de la Educación Matemática, Historia Institucional, Campos de investigación, Metodología.


Palavras-chave


História da Matemática, História da Educação Matemática, História Institucional, Campos de investigação, Metodologia.

Texto completo:

PDF

Referências


Araujo Neto, A. P. (2020). Remy Freire e as suas contribuições para a Matemática e a Educação Matemática no Paraná. [Tese de doutorado em Educação para a Ciência e a Matemática, Universidade Estadual de Maringá].

Araujo Neto, A. P. (2016). Um estudo histórico do curso de Matemática da Universidade Estadual de Maringá. [Dissertação de mestrado em Educação para a Ciência e a Matemática, Universidade Estadual de Maringá]. http://www.pcm.uem.br/uploads/antonio-peixoto-de-araajo-neto--22022016_1465912798.pdf.

Araujo Neto, A. P., & Trivizoli, L. M. O curso de matemática da UEM: uma problematização de sua história em seus primeiros anos. Acta Scientiarum Education, v. (40), p. 1-10. http://dx.doi.org/10.4025/actascieduc.v40i3.32127.

Araújo, J. L., & Borba, M. C. (2004). Construindo pesquisas coletivamente em Educação Matemática. In M. C., Borba & J. L., Araújo (orgs.). Pesquisa qualitativa em Educação Matemática (p. 25-45). Autêntica.

Baroni, Rosa L. S., & Nobre, S. (1999). A pesquisa em História da Matemática e suas relações com a Educação Matemática. In M. A. V, Bicudo. Pesquisa em Educação Matemática: Concepções e Perspectivas (p. 129-136). Unesp.

Bortoli, A. (2003). História da criação do Curso de Matemática na Pontifícia Universidade Católica de Campinas. [Dissertação de mestrado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/91161/bortoli_a_me_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Candido, L. S. (2015). Uma construção histórica do curso de licenciatura em matemática da Universidade Federal de Rondônia Campus Ji-Paraná. [Tese de doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/132241/000853984.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Castro e Almeida, S. P. N. (2015). Um lugar: muitas histórias o processo de formação de professores de Matemática na primeira instituição de ensino superior da região de Montes Claros/norte de Minas Gerais (1960-1990). [Tese de doutorado em Educação, Universidade Federal de Minas Gerais]. https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUBD-A7HK59.

Cellard, A. (2012). Análise documental. In Vários Autores. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos (p. 295-316). Vozes.

Cervo, A. L., Bervian, P. A., & Silva, R. (2007). Metodologia científica. Pearson.

D'Ambrosio, U. (2007). Educação Matemática: da teoria à prática. Papirus Editora.

D’Ambrosio, U. (2004). Prefácio. In M. C., Borba & J. L., Araújo (orgs.). Pesquisa qualitativa em Educação Matemática (p. 11-23). Autêntica.

D'Ambrosio, U. (2008). Uma história concisa da matemática no Brasil. Vozes.

Fernandes, D. N. (2011). Sobre a formação do professor de Matemática no Maranhão: uma cartografia possível. [Tese de doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/102104/fernandes_dn_dr_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Fiorentini, D., & Lorenzato, S. (2009). Investigação em educação matemática percursos teóricos e metodológicos. Autores associados.

Machado, S. R. A. (2019). As modificações curriculares do Curso de Matemática da Universidade Estadual de Maringá: mudanças no saber profissional do professor de matemática, 1971-1996. [Dissertação de mestrado em Educação para a Ciência e a Matemática, Universidade Estadual de Maringá]. http://repositorio.uem.br:8080/jspui/bitstream/1/5424/1/Suelen%20Rita%20Andrade%20Machado_2019.pdf.

Magalhães, J. (2005). A história das instituições educacionais em perspectiva. In D., Gatti Júnior & G., Inácio Filho. História da educação em perspectiva: ensino, pesquisa, produção e novas investigações (p. 91-103). Autores Associados.

Marin, D. (2019). Uma história da criação dos Primeiros Cursos de Formação de Professores (de Matemática) no Triângulo Mineiro. [Tese de doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/181155/marin_d_dr_rcla.pdf?sequence=3&isAllowed=y.

Martins-Salandim, M. E. (2012). A interiorização dos cursos de Matemática no Estado de São Paulo: um exame da década de 1960. [Tese de doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/102107/martinssalandim_me_dr_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Mendes, I. A. (2014). Categorizando e contabilizando histórias da educação matemática. In W., R., Valente (org.). História da Educação Matemática. Problemáticas de pesquisa, fontes, referências teórico-metodológicas e histórias elaboradas (p. 269-273). LF Editorial.

Miguel, A., & Miorim, M. Â. (2011). História na educação matemática: propostas e desafios. Autêntica Editora.

Pizzani, L., Silva, R. C., Bello, S. F., & Hayashi, M. C. P. I. (2012). A arte da pesquisa bibliográfica na busca do conhecimento. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, 10(2), p. 53-66. https://doi.org/10.20396/rdbci.v10i1.1896.

Roque, A. C. C. (2019). A formação de professores de Matemática no curso do MIT/UNIVALE: marginalidade, protagonismo e extinção (Minas Gerais, 1968-2012. 2019. [Tese de Doutorado em Educação, Faculdade de Educação da UFMG]. https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/32123.

Ruezzene, G. B. (2012). Os cursos de Licenciatura em Matemática no Estado de Rondônia: um panorama histórico. [Dissertação de Mestrado em Educação, Universidade Federal de Matogrosso]. https://ri.ufmt.br/handle/1/881.

Stake, R. E. (2011). Pesquisa Qualitativa: estudando como as coisas funcionam. Artmed.

Sá-Silva, J. R., Almeida, C. D., & Guindani, J. F. (2009). Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v (1), p. 1-15. https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10351/pdf.

Silva, C.R. M. (2015). Uma, Nove ou Dez Narrativas sobre as Licenciaturas em Ciências e Matemática em Mato Grosso do Sul. [Tese de Doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/136764/000858327.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Tonon, F. M. (2020). A história do curso de licenciatura em matemática da Unesp–Câmpus de Ilha Solteira. [Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/192040/tonon_fm_me_ilha.pdf?sequence=3&isAllowed=y.

Trivizoli, L. M. (2011). Intercâmbios acadêmicos matemáticos entre EUA e Brasil: uma globalização do saber. [Tese de Doutorado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/102094/trivizoli_lm_dr_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Trivizoli, L. M. (2008). Sociedade de Matemática de São Paulo: Um estudo histórico-institucional. [Dissertação de Mestrado em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho]. https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/91088/trivizoli_lm_me_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Trivizoli, L. M. (2016). Um Panorama para a Investigação em História da Matemática: Surgimento, Institucionalização, Pesquisas e Métodos. Revista Paranaense de Educação Matemática, 5(8), p. 189-212. http://rpem.unespar.edu.br/index.php/rpem/article/view/1231/pdf_171.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2020v22i3p168-195

Direitos autorais 2021 Educação Matemática Pesquisa : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES DA REVISTA
     
             Anti-Plágio