Análise das técnicas mobilizadas por licenciandos em matemática ao resolverem tarefas visuais
Analysis of techniques mobilized by mathematics degree students when solving visual tasks

Natália Alcazar de Matos, Valdeni Soliani Franco, Mariana Moran

Resumo


Resumo

Fundamentado em uma pesquisa de mestrado, este trabalho tem como objetivo analisar as técnicas mobilizadas por 18 estudantes do 2º ano de Licenciatura em Matemática ao resolverem tarefas matemáticas visuais, classificando-as segundo seu nível de Visualidade Matemática e identificando, quando houver, a presença das habilidades de visualização - Interpretação da Informação Figurativa (IFI) e Processamento visual (VP), descritas por Alan J. Bishop. Os dados foram coletados por meio do registro escrito das resoluções de duas tarefas matemáticas propostas aos participantes da pesquisa. A análise dos dados revelou que das 15 resoluções apresentadas, 7 foram classificadas como técnicas parcialmente visuais, 5 como não-visuais e 3 como visuais. Todas apresentaram indícios da habilidade IFI; e 10 do VP.

Palavras-chave: Visualização matemática, Tarefas matemáticas, Habilidades visuais.

Abstract

Based on a master's research, this work aims to analyze the techniques mobilized by 18 students of the 2nd year of a Mathematics degree course when solving visual mathematical tasks, classifying them according to their level of Mathematical Visuality and identifying, if any, the presence of visualization skills - Interpretation of Figurative Information (IFI) and Visual Processing (VP), described by Alan J. Bishop. The data were collected through the written record of the resolutions of two mathematical tasks proposed to the research participants. Data analysis revealed that of the 15 resolutions presented, 7 were classified as partially visual techniques, 5 as non-visual, and 3 as visual. All of them showed evidence of IFI skill; and 10 of the PV.

Keywords: Mathematical visualization, Mathematical tasks, Visual skills.

Resumen

Basado en una investigación de máster, este trabajo tiene como objetivo analizar las técnicas movilizadas por 18 estudiantes de 2o curso de la carrera docente de Matemáticas a la hora de resolver tareas matemáticas visuales, clasificándolas según su nivel de Visualidad Matemática e identificando, en su caso, la presencia de Habilidades de visualización: Interpretación de Información Figurativa (IFI) y Procesamiento Visual (VP), descrito por Alan J. Bishop. Los datos fueron recolectados a través del registro escrito de las resoluciones de dos tareas matemáticas propuestas a los participantes de la investigación. El análisis de los datos reveló que, de las 15 resoluciones presentadas, 7 se clasificaron como técnicas parcialmente visuales, 5 como no visuales y 3 como visuales. Todos mostraron evidencia de habilidad de IFI; y 10 del PV.

Palabras clave: Visualización matemática, Tareas matemáticas, Habilidades visuales.


Palavras-chave


Visualização Matemática; Tarefas Matemáticas; Habilidades Visuais;

Texto completo:

PDF

Referências


BISHOP, A. J. (1983). Space and geometry. In R. Lesh & M. Landau (Eds.), Acquistion of mathematical concepts and processes (pp. 175–203). New York: Academic Press.

BISHOP, A. J., (1989). Review of research on visualization in mathematics education. Focus on Learning Problems in Mathematics, 11(1), 7–16.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação Qualitativa em Educação. Porto: Porto Editora, 1994.

CHRISTIANSEN, B., WALTHER, G. (1986). Task and activity. In B. Christiansen, A. G. Howson & M. Otte (Eds.), Perspectives on mathematics education (pp. 243-307). Dordrecht: D. Reidel.

DENZIN, N. K.LINCOLN, Y. S. Introduction: The discipline and practice of qualitative research. The Sage handbook of qualitative research (4th ed., pp. 1-19). Thousand Oaks, CA: Sage, 2011.

ENCONTRO DE INVESTIGAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2014, Sesimbra. Livro de Atas do Encontro de Investigação em Educação Matemática. Sesimbra: Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Setúbal, 2014. 385 p.

TERESA FERNÁNDEZ BLANCO, 17., 2013, Bilbao. Investigación en Educación Matemática. Bilbao: SEIEM, 2013. 23 p.

PRESMEG, N. C. (1986b). Visualization in high school mathematics. For the Learning of Mathematics, 6(3), 42-46.

PRESMEG, N. C. (2006). Research on visualization in learning and teaching mathematics. In A. Gutiérrez & P. Boero (Eds.), Handbook of research on the psychology of mathematics education: Past, present and future (pp. 205-235). Rotterdam, The Netherlands: Sense Publishers.

PRESMEG, Norma. Spatial Abilities Research as a Foundation for Visualization in Teaching and Learning Mathematics. In: CLARKSON, Philip. Critical issues in mathematics education: major contributions of Alan Bishop. 2008. Ed. New York: Springer, 2008. Cap. 6. p. 83-95.

STEIN, M.; SMITH, M. (2009). Tarefas matemáticas como quadro para a reflexão: Da investigação à prática (artigo original publicado em 1998). Educação e Matemática, 105, 22-28.

VALE, Isabel. As tarefas de padrões na aula de matemática: um desafio para professores e alunos Isabel Vale. Interacções, Santarém, v. 8, n. 20, p.181-207, abr. 2012.

VALE, Isabel; PIMENTEL, Tereza. Resolver Problemas - Criando Soluções, Vendo. Rematec, Natal, v. 21, n. 11, p.8-23, abr. 2016.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2020v22i2p689-720

Direitos autorais 2020 Educação Matemática Pesquisa : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES DA REVISTA
     
             Anti-Plágio